quinta-feira, 21 de março de 2019

A solidão dos Avós

Rogerio Loureiro Xavier


Olá pessoa amiga e do bem.

A solidão dos Avós

Os avós são figuras muito importantes em nossas vidas. Na maioria das famílias, eles são um pilar que mantém todos unidos, mesmo nos momentos mais difíceis da vida. No entanto, não podemos negar o fato: mesmo nas famílias mais presentes, existe a solidão da terceira idade.

Os idosos, principalmente quando moram sozinhos, podem se sentir deixados de lado, porque todos estão ocupados com as próprias vidas e podem acabar negligenciando o relacionamento com eles. Eles nem sempre conversam sobre sua solidão, porque não querem “cobrar” os filhos e netos, mas no fundo seus corações desejam por mais companhia, alguém para conversar, contar suas histórias, falar sobre a vida.

Estar sozinho é bom, mas se a solidão é constante, pode acarretar problemas emocionais. A solidão na terceira idade sempre existiu, mas é mais falada atualmente devido ao modo de vida que levamos, que acaba nos aproximando da tecnologia, enquanto nos afasta das pessoas.

É preciso conscientizar as pessoas sobre esse tema, mostrar que os idosos também se sentem solitários, abandonados e, por mais que não falem, precisam de companhia, amor, carinho, cuidado e interesse.

É uma pena que muitas pessoas não valorizem suas famílias e, principalmente, os avós. Esses seres tão especiais fazem parte da nossa história e, sem eles, nenhum de nós estaria aqui para falar nada. Quando crianças, os avós são nossos maiores heróis, principalmente quando estão conosco quase que diariamente. Mas, quando crescemos, costumamos nos afastar dos nossos avós, não por vergonha, mas sim pelo corre-corre do dia a dia, pelos afazeres, pela vida. Mas não deixe de valorizar essas pessoas tão abençoadas!

“Essas pessoas que dedicaram tanto tempo de suas vidas fazendo de tudo por nós, merecem também receber o melhor de nós.”

“Dedique mais tempo aos velhinhos em sua vida, não custa nada para você e pode fazer uma grande diferença na vida neles!”

Roger LX
(Autor desc.)


Um comentário: