domingo, 1 de dezembro de 2013



BOM JESUS DO QUERENDO (RJ)


A imponente Igreja do Senhor Bom Jesus, em Querendo



 Antonieta Carlos da Silva Lacerda, descendente de português e índia, completou 97 anos de idade, no dia 8 de abril passado, em Querendo, distrito de Natividade (RJ). Ela nasceu na Fazenda do Cigarro, localizada no distrito.


Antonieta Carlos da Silva Lacerda: descendente de português e índia puri


Seus pais são o português Antônio Carlos da Silva e Maria das Dores da Silva, filha da índia puri Iria, que teria sido "caçada a laço". A baixa estatura de Antonieta é herança puri. O nome puri significa "povo pequeno".

O português Antônio Carlos da Silva, pai de Antonieta, em foto do início do século XX

 
Antonieta teve 13 irmãos. Recorda-se de José Carlos, Manoel, João, Alfredo Tolentino, Valdemara, Luci, Julieta, Maria e Terezinha. Esta última possui cerca de 80 anos e vive em Natividade. São as duas irmãs ainda vivas.

Seu pai, quando chegou de Portugal, foi convidado pelo fazendeiro João Rodrigues França, que possuia cerca de 400 alqueires de terra, para ser o adminstrador da Fazenda do Cigarro.

Antônio Carlos aceitou a proposta e, posteriormente, casou-se, passando a residir em Querendo, com casa mobiliada pelo patrão.

Antonieta se recorda que "meu pai estabeleceu em Querendo uma grande venda, que vendia de tudo, mas faleceu quando tinha 49 anos de idade".

E prossegue: " Recordo-me que Francisco Rosa era o fazendeiro proprietário da Fazenda Querendo, que doou terra para a Igreja. Por outro lado, meu pai trouxe do Rio de Janeiro uma imagem do Senhor Bom Jesus, com 1,60m, em 1914. Foi daí que surgiu o nome do distrito: Bom Jesus do Querendo. Meu pai trouxe também uma de Nossa Senhora Aparecida", ressalta.
 

Antônio Carlos da Silva administrou a Fazenda do Cigarro, onde nasceu Antonieta




Antonieta casou-se em 1940 com José Lacerda da Silva, oriundo de Arraial Novo, região de Bom Jesus do Itabapoana (RJ).

Pode-se, dizer, então, que ocorreu, a partir daí, o encontro de duas Bom Jesus: do Itabapoana e do Querendo

Antonieta possui duas filhas: Dilma Terezinha Lacerda e Maria José Lacerda. A primeira casou-se e possui um casal de filhos: Freancione e Aloísio. A segunda teve três filhos de seu casamento: Maria Batista, Ana Paula e Cristiano (falecido).

São 4 bisnetos: Camila, Eduardo, Alice e Nicole.

José Lacerda faleceu no dia 16 de outubro de 1986, tendo exercido a profissão de lavrador e motorista da Autoviação Natividade.

 
Segundo Maria Batista, neta de Antonieta, "no próximo ano, Bom Jesus do Querendo irá comemorar os 100 anos da chegada da imagem do Senhor  Bom Jesus. O dia 14 de setembro é o dia da festa religiosa em Querendo, onde se comemora solenemente a chegada da imagem do Senhor Bom Jesus, que foi trazida à comunidade no dia 6 de agosto", assinala.
 

Artista de Natividade pintou um quadro retratando a igrejinha de 1914 e a nova Igreja, construída sobre a primeira (Acervo de Maria Batista)
 

Antonieta faz questão de registrar, ainda, que trouxe do Rio de Janeiro "uma imagem de São Tarcísio", que se encontra na Igreja local.

Em Querendo, a maioria dos empregos ocorrem na prefeitura e na roça, onde se plantam arroz, feijão e milho. A pecuária leiteira e a criação de porco também estão presentes.

Fabiano Goulart cria porcos em Querendo, há cerca de 10 anos

Dilma, filha de Antonieta possui, contudo, um lamento: "Querendo já teve fábrica de tijolos e um grande alambique, com muitos empregos. A comunidade cresceu, mas, infelizmente, regrediu".


Pastelaria em Querendo
 Antonieta retoma a palavra: "tenho tristeza comigo, porque meus pais morreram cedo, e todo mundo que tem família tem tristeza,
 mas trago também muitas amizades. Todo o dia sou visitada por parentes e amigos. Não tenho nenhuma inimizade. Sinto-me realizada, pois tenho muito amor", finaliza.


Maria Emília (sobrinha), Maria Batista (neta), Maria José (filha), Antonieta e Dilma Therezinha (filha): uma vida tranquila em Querendo





















3 comentários:

  1. tenho muita vontade de rever o Querendo em que morei por pouco tempo, mas, minha Minha mãe, que todos conheciam como Dona Zizinha,era muito conhecida nos anos 1940,tendo se mudado em 1943 ou pouco depois, não sei bem, pois era muito novinha ainda!

    ResponderExcluir
  2. tenho alguns parentes distantes em querendo.sera que alguem ai poderia me dar noticias?meu avos eram antonio queiroz do nascimento e francisca ferreira da silva. eles ja falecerao.

    ResponderExcluir
  3. meus avos paternos eram paulino xavier diniz e odila gonçalves da silva que tinha por apelido de sadica, ela faleceu a alguns anos ai mesmo. o filho dela morava com ela e o nome dele era nilson.por favor se alguem ai tem noticias de algum parente vivo ,entre em contato comigo.meu numero de telefone é ( 021-972208619 )rio de janeiro.

    ResponderExcluir