quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

31 de janeiro: Memória de São João Bosco


A NOVA MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

TRAGÉDIA EM BRUMADINHO

No Brasil bueiros explodem, museus queimam, viadutos desabam, ciclovia cai no mar e barragens rompem, sem que ninguém vá preso.

Três anos depois de uma tragédia ambiental relacionada a rompimento de uma barragem em Mariana, o município de Brumadinho - MG, viveu em 25 de janeiro 2019, um desastre similar, com o rompimento de uma barragem de rejeitos de minério.

"É lamentável, tantas vidas se perderam, tantos esforços pra perder num segundo, muitas perdas, muitas dores, não dá pra se medir..."

Só pra lembrar:

"NÃO É UM ACIDENTE É UM CRIME AMBIENTAL!"

Roger LX


Nota de Falecimento


Faleceu a professora Regina Célia Ferreira Xavier, esposa do Secretário Municipal de Finanças  Samuel Caldeira Xavier.

O velório ocorre na Capela Mortuária Chiquita Menezes.

À família enlutada, os nossos sentimentos!

Que Deus conforte a todos!


A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Bom dia na paz do seu sorriso...

Sou de outubro, sou poeta sonhador, sou romântico, sou feliz, sou do bem!
Semeio a paz, o bem, o amor, a felicidade, a natureza... a Vida!

Roger LX

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Hoje é o Dia da Saudade!

        Rogério Loureiro Xavier


Olá pessoa amiga e do bem.

Dia da Saudade

O Dia da Saudade é comemorado anualmente em 30 de janeiro no Brasil. Esta data serve para recordar a memória das pessoas que já partiram, os tempos bons que já passaram e as lembranças da infância.

No Dia da Saudade é comum ouvir música sobre a saudade e disseminar poemas e frases sobre esse sentimento.

Todos nós sentimos saudades de alguém, saudades de um amigo(a), dos nossos familiares, de uma pessoa muito querida, ou até mesmo sentimos saudades de um animal de estimação, pois quando algo marca nossas vidas, isso tudo dá saudades...

“Saudade... que sentimento mais contraditório! Tem dias que me faz sofrer, outros que me faz sorrir, mas quase sempre me faz feliz, pois sei que sentir saudade é sinônimo de momentos maravilhosos que foram vividos!”

Roger LX

A NOVA MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

“FILHOS... RESPONSABILIDADE DOS PAIS!”

Atenção senhores pais e mães, está se aproximando o início do ano letivo e é sempre bom lembrar que é em casa que as crianças aprendem a:

01- Falar bom dia
02- Boa tarde
03- Por favor
04- Com licença
05- Desculpe
06- Muito obrigado

É em casa que também se aprende!

01- A ser honesto
02- Ser pontual
03- Não xingar
04- Ser solidário
05- Respeitar aos amigos
06- Respeitar aos mais velhos
07- Respeitar pai e mãe
08- RESPEITAR OS PROFESSORES PRINCIPALMENTE!!

Também é em casa que se aprende...

01- A não falar de boca cheia
02- A ser limpo
03- A não jogar lixo no chão
04- A dar valor às coisas

Ainda é em casa que se aprende...

01- A ser organizado
02- Cuidar das suas coisas
03- E não mexer nas coisas dos outros
04-Ter limite

Porque é na escola que os professores ensinam:

Matemática; Português; História; Geografia; Inglês; Ciência; Educação Física; Física; Química; Biologia...e é onde são reforçados os valores que os pais ensinam aos seus filhos.

Roger LX

A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

"FELICIDADE SÃO MOMENTOS MÁGICOS E ETERNOS."

"Ser feliz é sentir o sabor da água, a brisa no rosto, o cheiro da terra molhada.
É extrair das pequenas coisas, grandes emoções.
É encontrar motivos para sorrir, mesmo quando não existam grandes fatos.
É rir de suas próprias tolices.
É não desistir de quem se ama, é ter amigos.
É agradecer a Deus, a cada dia, pelo milagre da vida!"

Roger LX

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Maria da Penha Silveira: a voz agregadora da Silveirada

Maria da Penha Silveira era a voz agregadora da Silveirada

 Não obstante os três irmãos Roberto, Badger e Zequinha Silveira tenham sido destaques na política nacional, é certo que as duas outras irmãs, Maria da Penha e Dinah Silveira, tiveram influência importante nas vidas de nossos três heróis, segundo informações colhidas com Ana Maria Silveira, filha de Badger Silveira.

 Com efeito, uma de suas qualidades era ser pessoa agregadora e querida, sempre levando boas notícias para os familiares, fortalecendo a união entre todos.

 Maria da Penha  nasceu no Sítio Rio Preto, distrito de Calheiros, Bom Jesus do Itabapoana (RJ), filha de Boanerges Borges da Silveira e Maria do Carmo Silveira, a Biluca.

 Estudou em Colégio de Freiras em Campos dos Goytacazes (RJ).

 Posteriormente, mudou-se para Niterói, onde trabalhou nos Correios.

 Casou-se com Geraldo Medina Rangel, com quem teve três filhos:

1) Altamiro José Silveira Rangel. Filhos: Gustavo Cardoso Silveira Rangel e Caio Cardoso Silveira Rangel;

2) Antônio Silveira Rangel. Filhos: Raquel Santarém Rangel, Lucas Rocha Rangel, Gabriel Rocha Rangel e Antônio Felipe Rocha Rangel;

3) Geraldo Silveira Rangel. Filhos: Yan Pinho Rangel e Giulia Alves Rangel

Geraldo Silveira Rangel, filho de Maria da Penha Silveira Rangel, e a esposa Maria Emília Pereira de Pinho Rangel

Maria da Penha Silveira e Geraldo Medina Rangel, no dia do casamento

Geraldo e os irmãos Antônio Silveira Rangel e  Altamiro José Silveira Rangel

Yan Pinho Rangel, filho de Geraldo Silveira Rangel, a esposa Patrícia Rodrigues Soares e a filha Regina Rodrigues Rangel, a mais nova representante da Silveirada

          MARIA DA PENHA SILVEIRA VIVE!

Campos, minha terra querida!

                              Joel Boechat

 Cantinho de Recordações


Terra querida onde nasci
Alegria que invadiu
Todo  meu Coração
Um livro com mil páginas
Não teria mais espaços
Para descrever a emoção

Aquela casinha caída
Adobe,  poeira,  velhas telhas
Pelo tempo esquecidas
Com alegria,  tudo revi

A casa, barraco,
Ou  palhoça?
Bem pertinho da roça
Onde, num berço humilde,
Nasci
Berrando...
A vida comemorado
Essa ventura vivi

So resta agora naquele
Torrão
Vestígios de una saudade
Sentida
Restos de entulhos da
Antiga construção

Como num sonho
A mercearia da esquina
De  portas fechadas
Cupins e traças ali fizeram
Morada

Para seus alimentos
Balcões antigos e velhas
Prateleiras
Do muito, não resta nada

Felizes lembranças
De minhas cambalhotas
Cavalinho na vassoura
Brincadeiras de criança ..

Encontrei parentes
Alguns amigos
Encontros de Emoção
Peço a Deus suas bênçãos
Para todos O bendigo
Que tudo fique guardado
Dentro do meu coração

Nessas bandas, meu pai
De menino ficou rapaz
Guardarei essa lembrança
Onde nasci, brinquei e fui
Uma feliz criança,
Campos, minha terra querida!

Comissão para o Resgate da Academia Bonjesuense de Letras atua para restabelecê-la na Festa de Agosto


A Comissão para o Restabelecimento da Academia Bonjesuense de Letras está atuando com o firme propósito de restabelecê-la por ocasião da próxima Festa de Agosto, com o apoio da Secretaria da Cultura, Turismo e Urbanismo, dirigida por Bob Flávio.

O órgão, através do membro Júlio César de Paula Ribeiro, que ficou com a incumbência de identificar documentos sobre a entidade, conseguiu reaver cópia do estatuto da entidade, que estava em pasta existente na biblioteca particular de Luciano Bastos, ex-presidente da entidade.

Em reunião que ainda será designada, o documento será apresentado aos outros membros, para as deliberações pertinentes.




A Academia Bonjesuense de Letras possui 40 cadeiras


Resultado de imagem para academia bonjesuense de letras
A Comissão formada pelo Secretário de Cultura, Turismo e  Urbanismo, Bob Flávio, para resgatar a Academia Bonjesuense de Letras está formada por Júlio César de Paula Ribeiro, Yelmo de Carvalho Toledo Papa, Jailton da Penha,  Julia Gonçalves Giacomini Bartholazzi e André Luiz de Oliveira. Na foto: dra. Nísia Campos, dr. Gino Bastos e Bob Flávio

A NOVA MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Bom Dia!

Seja como o sol por onde passar. Ilumine o caminho com seu sorriso, com seu carinho, com sua ajuda.

"Ter fé não significa estar livre de momentos difíceis, mas ter a força para enfrentá-los sabendo que não estamos sozinhos."

Roger LX


A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

''Ontem caminhando pela rua encontrei uma pessoa, ela parou e educadamente me estendeu a mão, retribui o cumprimento e ela me perguntou o que eu estava fazendo com a minha alegria, com meus sorrisos e com os meus sonhos que guardava. Fiquei mudo, sem saber o que responder... Então ela me disse: Não guarde sua alegria, gaste seus sorrisos e realize seus sonhos, o tempo vai passar e um dia ao olhar para traz você só terá saudades do tempo que ainda tinha ânimo, forças e coragem.
Se virou e estava indo embora, foi quando eu perguntei quem é voce, ela olhou para traz e com um sorriso respondeu: VIDA...''

Roger LX


As Brumas de A Vale ON

                          Luciano Rezende


 Notícias de hoje dão conta de que ações da Vale ON chega a cair quase 20% na B3. De acordo com o jornal Valor Econômico, “as ações ordinárias da Vale recuavam 16,85% às 10h46 na B3, aos R$ 46,69".

Esses são os números que interessam aos donos da Vale. O desespero de seus acionistas é pela suspensão no pagamento de dividendos e pela queda nas ações. As perdas humanas, mera estatística.

Pobre Brumadinho. Lembro-me com grande nostalgia das brumas (névoa) que cobriam a estrada que nos levava à terra natal de minha mãe, pouco depois da cidade de Bonfim, passando pelas serras da antiga Brumado Velho.

Naquele tempo, passávamos pela chamada Via do Minério (rodovia MG-040), saindo da região do Barreiro em Belo Horizonte e recortando os municípios de Ibirité e Mario Campos.

Após o asfalto ligar a BR 381 às cidades de Rio Manso e Bonfim, deixamos de passar por Brumadinho. Mas sempre me lembro daquela paisagem bucólica e de sua gente simples, em uma época em que a cidade ainda não havia sido vitimada pela gentrificação promovida pela indústria do minério.

Gentrificação é aquele fenômeno que ao valorizar uma região, como se deu com a chegada das mineradoras, aumenta o custo de vida da população, dificultando a permanência dos antigos moradores, sobretudo aquela gente da roça, gostosamente caipira. Sai a comunidade de baixa renda e entram moradores das camadas mais ricas.

Essa é a realidade de todos, absolutamente todos os municípios vítimas desta economia primária extrativista, altamente predatória, que só faz enriquecer um punhado de pessoas às expensas da grande maioria da população autóctone.

Não à toa, principalmente após a viragem do milênio, Brumadinho passou a abrigar inúmeras pousadas de luxo, além do maior museu a céu aberto do mundo, Inhotim, que superou a expressiva marca de 2,5 milhões de visitantes desde sua fundação. Tudo isso alterou rapidamente o espaço e o lugar das antigas brumas que pairavam sobre a pacata gente local.

No célebre livro “As Brumas de Avalon”, de autoria da escritora estadunidense Marion Zimmer Bradley, há uma passagem muito interessante contida no último capítulo (O prisioneiro da árvore) que aborda o fato de o personagem Artur ter deixado de lado os antigos costumes, o que teria feito a intrépida Morgana desejar retomar para Avalon suas velhas tradições.

O novo mundo que engoliu Brumadinho, antes mesmo do mar de lama, é o chamado neoliberalismo. Neste sistema, o que vem antes de tudo é o lucro, os interesses privados.

Abandonar este mundo, para trilhar um novo caminho, capaz de unir o moderno e tradicional, o sofisticado e o rústico, em síntese, um desenvolvimento sustentável que respeite a cultura local, é simplesmente impossível neste modelo neoliberal. Medidas paliativas serão tomadas, mas as catástrofes continuarão.

A cobiça capitalista, a mesma que promove as mais variadas guerras pelo planeta afora, pouco se importa com vidas humanas, quiçá com as perdas materiais e imateriais de tantos sonhos perdidos e memórias apagadas em segundos pela lama tóxica dos parasitas do capital.

Não há mais lugar para a antiga Brumadinho das águas minerais, umas das maiores fontes do mundo. Tampouco respeita-se o fato de aproximadamente um quarto da água que abastece toda a região metropolitana de Belo Horizonte vir dos mananciais da região. O motor que move as escavações de nossas montanhas é o neoliberalismo. O que sacia sua sede é o dinheiro fácil.

O neoliberalismo é selvagem. Em seu favor, terceirizam-se as leis trabalhistas, afrouxam-se as fiscalizações, abrandam-se as punições. Esta catástrofe, portanto, não é obra exclusiva deste governo, mas de um modelo econômico que vigora por muitas décadas, ainda que com mais intensidade nos governos Collor, FHC e Bolsonaro.

Avalon era conhecida como o País do Verão. Brumadinho, doravante, como a cidade da primavera interrompida. Uma linda cidade que pagou caro por suas riquezas minerais, saqueada por uma Vale privatizada movida pelo lucro rápido de seus acionistas.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Viva Martí! 166 anos vivo em nossa memória!

Viva Martí!
O Herói da América Grande!
166 Anos vivos na nossa memória!

28 de Janeiro 1853 ♥ 2019

Dia 29 de fevereiro: Café Comunitário


MATRICULE-SE NA ESCOLA DE MÚSICA JEMAJ!



SEJA UM PADRINHO DE UM ALUNO DA ESCOLA DE MÚSICA JEMAJ: ADOTE UM ALUNO!


Dias 17 e 18 de agosto de 2019: Grande Encontro da Silveirada!


Lacrima Christi

                            Joel Boechat

            Cantinho de Pensamento Cristão

Três vezes Ele chorou ...

Em Jerusalém que seria
Destruída ...
Ao ver nossos pecados
Atuais ..
Os futuros, que seriam
Engendrados
Assim como os pecados
Escabrosos...
De delituosos passados

Chorou em Bethânia
Para espanto  dos Judeus
"Oh!  Como Ele o Amava..."
Vêde sua Compaixão !

Lázaro saíndo da morte
Para a Vida...
Parte em  Sua Direção
Livrando se das amarras
Largando  vestes
Sujas de Tristeza
Caidas pelo chão...

Também  chorou
No ato  da ignomínia
Cruel
Da crucificação
Sorvendo  o amargo Fel
Pensamento firme
Elevado ao Pai dos Céus

Chorou porque era,
Como nós, uma pessoa...

Teve emoções, alegrias
Que sentem as almas
Que são elevadas e
Naturalmente  Boas...

Sentiu tristezas
Pela perdas de ovelhas
Desgarradas
Insensíveis à Sua
Chamada...

Foram as três lágrimas
Santas de Cristo...

Em Jerusalém
Pelo nosso Eterno bem

Em Bethânia
Pela ressurreição e vida
De uma pessoa  querida

Na crucificação
Orando a Deus
Pelos que não sabem
O que fazem
Pela nossa salvação!

A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Feliz Dia!

Que seja um dia abençoado, e que seja cheio de grandes conquistas em sua vida!

"Quando intercedemos pelos outros, a vida intercede por nós!"

Tudo em nossa vida tem um propósito e tudo tem um tempo certo para acontecer. Não adianta apressar o passo nem inquietar o coração. Só chega no tempo certo e só acontece quando tem que ser. É assim o agir de Deus. Ele faz acontecer o melhor e nada será antes e depois. Quem confia nos desígnios de Deus jamais será decepcionado, mas surpreendido.

Roger LX


domingo, 27 de janeiro de 2019

As Bodas e o Vinho

                             Joel Boechat

Cantinho de Compreensão da fé...

Nosso Senhor Bom Jesus
Caminho, Verdade e Vida
Amizade sincera, fraterna
Costumava se encontrar
Com seus discípulos fieis
Em Canaã, numa pequena
Caverna.

A todos, com humildade
Dava lições de Vida
A Vida Eterna...

Amor ao próximo
O amparo e Caridade...
Advento do Consolador...

O Divino Espírito Santo
Cobrindo nossos medos
Dúvidas e sofrimentos
Com o Seu Divino Manto

Na festa de casamento
De uma amiga de Maria
Acabará-se o vinho
Tonéis e taças vazias
Maria recorre a Jesus

Que tenho a ver com isso?
Por favor, Senhora,
Não me imponha esse
Compromisso...
Não é chegada minha Hora

Ao sentir a tristeza dos
Convidados
Posto que a consorte
Era muito querida
Ordenou preenchessem
Vasilhames com água
Águas de fontes de vida

Ao Presidente da mesa
Que dirigia a cerimônia
Foi servido um pouco
D'Agua da transformação

O Primeiro Milagre divino
Um Maravilhoso vinho
Tinto Fino
Na sua primeira porção...

Sempre o melhor vinho
é  Para consagração
Servido no Início da festa
O de inferior qualidade:
Mais de um  cântaro
Sempre resta

Por que deixaram o melhor
Para a celebração final?

Assim o foi...
Para que, servindo-o,
O mandado de Deus
Ao Senhor Bom Jesus
Parte Compulsória...

Ó seu primeiro Milagre
Sua Palavra... Sua Luz
Luz do Mundo
Sua imensa paz
Sua Glória!

A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Não adianta reclamar e nem bater o pé...

Estamos todos na fila...
A cada minuto alguém deixa este mundo para trás.
Não sabemos quantas pessoas estão na nossa frente.
Não dá para voltar para o" fim da fila".
Não dá para sair da fila.
Nem evitar essa fila.
Então, enquanto esperamos a nossa vez..
Faça valer a pena cada momento vivido aqui.
Tenha um propósito.
Motive as pessoas!
Elogie mais, critique menos.
SE elogie mais, SE critique menos.
Faça um "ninguém" se sentir alguém do seu lado.
Faça alguém sorrir.
Faça a diferença.
Faça com que as pessoas se sintam amadas.
Tenha tempo para você.
Se acolha.
Faça pequenos momentos serem grandes.
Faça tudo que tiver que fazer e vá além .Viva novas experiências.
Prove novos sabores.
Não tenha arrependimentos por ter tentado além do que devia, por ter valorizado alguém mais que deveria, por ter feito mais ou menos do que podia.
Tudo está no lugar certo.
As coisas  acontecem quando tem que acontecer.
RELEVE.
Não guarde mágoa lGuarde apenas os aprendizados.
Liberte o rancor.
Transborde o amor ❤.
Doe amor.
Ame, mesmo quem não merece.
Ame, sem querer receber nada em troca.
Ame, pelo simples fato de você vibrar amor e ser amor.
Mas sempre, ame a si mesmo.
Esteja preparado para partir a qualquer momento.
Você não sabe o seu lugar na fila...
Então se prepare para deixar aqui apenas boas lembranças.
Suas mãos vão vazias.
Não dá para levar malas, nem bens...
Se prepare DIARIAMENTE para levar consigo, somente aquilo que tens guardado no coração.

Roger LX
(Autor desc.)

UMA CORRESPONDÊNCIA DE ZEQUINHA SILVEIRA PARA LUCIANO BASTOS



Edição de O Norte Fluminense, de agosto de 2002

Em 2001, Zequinha Silveira, ex-deputado federal pelo Paraná, e um dos mais brilhantes irmãos da Silveirada, como costumava ser chamada a reunião dos irmãos Roberto, Badger, Zequinha, Dinah e Maria da Penha Silveira, enviou correspondência para Luciano Bastos, diretor do jornal O Norte Fluminense e do antigo Colégio Rio Branco, informando sua biografia.

Ali, ele confirma que nasceu em Calheiros, na época conhecida como Santo Antônio do Rio Preto, narrando fatos relevantes de sua vida.

O bonjesuense Zequinha Silveira é, como toda a Silveirada, um exemplo de que uma política diferente é possível.

Zequinha Silveira, Roberto Silveira, Badger Silveira, Dinah Silveira e Maria da Penha Silveira, assim como Luciano Bastos, vivem!






A nova geração da Silveirada

A menina Regina Soares Rangel e o avô Geraldo Silveira

Há cerca de seis meses, mais precisamente no dia 23 de julho de 2018, nascia a mais nova representante da Silveirada, como se costumava chamar a reunião da família Silveira, cujo lema era: "Onde se encontra a Silveirada, há política e gargalhada".

Ela é bisneta de Maria da Penha Silveira, irmã de Roberto, Badger, Zequinha e Dinah Silveira.

Parabenizamos os pais de Regina, Geraldo e Regina, assim como o avô coruja Geraldo Silveira!




sábado, 26 de janeiro de 2019

Heróis Bonjesuenses da 2a Guerra Mundial serão lembrados na Festa de Agosto


Um projeto antigo de manter viva a memória dos heróis bonjesuenses que lutaram na 2a Guerra Mundial deve resultar na fixação de objetos da época e banners, nas dependências do Tiro de Guerra, comandado pelo Subtenente Alex Sandro Rocha Ricardo, por ocasião da Festa de Agosto, de acordo com articulação com o secretário de Cultura, Turismo e Urbanismo, Bob Flávio.

Em 1981, o Lions Clube e a Prefeitura Municipal inauguraram placa em homenagem aos herois bonjesuenses, à frente do prédio da Prefeitura.

Pesquisas posteriores indicaram que outros nomes devem ser acrescidos a essa lista de 19 nomes.

O jornal O Norte Fluminense realizou entrevistas com descendentes de alguns desses herois, entre os anos de 2016 e 2017. O Professor José Francisco Melo Laurindo, por outro lado, também realizou importantes contribuições para o resgate da vida de alguns de nossos herois, entre os quais, Paulo Moreira, que deu sua vida em campo de batalha, pela liberdade do mundo.

A seguir, reproduzimos o texto de lavra de José Francisco Melo Laurindo, a respeito do Expedicionário Paulo Moreira, que dá nome a uma rua central de nossa cidade.



Resultado de imagem para paulo heróis da 2ª guerra o nortefluminense
Lions Clube e Prefeitura Municipal homenagearam os heróis da 2ª Guerra Mundial, em 1981.


José Francisco Melo Laurindo
  O professor José Francisco Melo Laurindo é o autor do texto que segue, com contribuição de Cláudio Moreira Pillar, sobrinho do Expedicionário Paulo Moreira




Paulo Moreira

O Expedicionário Paulo Moreira nasceu em 23 de dezembro de 1918, no município de Bom Jesus do Itabapoana - RJ. Era filho do Sr. Joaquim Lopes Moreira e Dona Alice Mello Moreira. 



Paulo Moreira residia na esquina entre a Rua Expedicionário Paulo Moreira e a Rua Buarque de Nazareth



Ao todo, Paulo Moreira tinha sete irmãos, quatro do primeiro matrimônio de seu pai: José, Floriano, Sebastião e Maria Laudicéia (Zizi) e três do segundo matrimônio: Joaquim, Alice, Aylton e Paulo que era o caçula.                                             



Foto de Paulo, o mais novo, e seus irmãos, em ordem cronológica: Alice, Joaquim, Aylton,  Célia e Paulo
                                 Joaquim Lopes Moreira, pai de Paulo Moreira





Alice Mello Moreira, mãe de Paulo Moreira



O sr.Joaquim Lopes Moreira era farmacêutico e possuía uma farmácia em um dos pavimentos térreos da casa onde a família morava. 



Da esquerda para a direita: Rozildo, Paulo Moreira, Francisco Teixeira (Chicão), Argemiro Nunes, Elbio Mathias (Binho),  Conchinha, José Mathias (bandeirinha)
Agachados, na mesma ordem: Ruy Gastro, Zizico Lima, Petrônio, Ary, Tamandaré, Antônio da Lioneza (goleiro) (Olympico FC, década de 1930).



Dona Alice era costureira e criou os seus filhos com muito amor e sacrifício. Ela possuía os seguintes irmãos: Altino, Aristides, Sinhô, Zulmira, Arinda e Adalzina.


Paulo Moreira vivia com os pais em um sobrado na esquina da rua que hoje tem seu nome (Rua Expedicionário Paulo Moreira) com a Rua Buarque de Nazareth, no local onde hoje se encontra o edifício José Guilherme. 



Paulo cresceu ao redor de sua grande família e, como a maioria dos meninos adorava futebol, chegou a fazer parte do Olympico Futebol Clube. Segundo um relato do saudoso Dr. Luciano Augusto Bastos, ele era considerado um bom e dedicado jogador.

Última página de uma carta de Paulo Moreira, enviada do Rio de Janeiro, a sua mãe





Quando o Brasil declarou guerra às forças do Eixo (aliança político-militar formada pela Alemanha Itália e Japão) em 1942, Paulo Moreira servia o Exército em Niterói- RJ. Ao observarmos as cartas de Paulo nesse período, percebemos sua preocupação com os familiares, principalmente com a sua mãe. Durante a guerra, o Expedicionário integrou o 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio) do Rio de Janeiro, que juntamente com o 6º Regimento de Infantaria, de Caçapava, São Paulo e o 11º Regimento de infantaria (atual Regimento Tiradentes) de São João del Rei, Minas Gerais, formavam a base da Infantaria da 1º DIE -Divisão de Infantaria Expedicionária. Em campo de batalha onde dor, desespero, sofrimento e morte andam de mãos dadas, Paulo Moreira atuava como enfermeiro ocupando a graduação de 3º Sargento.

No dia 04 de Janeiro de 1945, na região de Porreta Terme, na Itália, Paulo atendia alguns feridos quando o grupo em que ele estava foi surpreendido por um morteiro da artilharia alemã. Com a explosão, vários militares que se encontravam ali morreram na hora, inclusive Paulo que fora atingindo por estilhaços que seccionaram sua carótida. Nesse dia também, morreram o soldado Miguel Francisco Dias, do 6ª RI e o 3º Sargento Paulo Inácio de Araújo do 1ª RI. Em relação a esse episódio, o Sr. Nilo Escudino, em uma entrevista realizada em 2005,  forneceu-me as seguintes informações: “... morreu na porta do hospital, aí eu estava em Livorno, um amigo me ligou: ô Nilo, seu conterrâneo..., houve um acidente com ele...” . O Sr. Nilo Escudino também era combatente e residia em Bom Jesus  do Norte - ES.






INFORTÚNIO

Wilma Martins Teixeira Coutinho


Quanta vida perdida
Quanta tragédia no ar
Quanto sofrimento, Deus!
Não basta o povo rezar!

Enquanto a indiferença
E o desprezo pelo povo
Reinar nesse país
A tragédia acontece de novo

Não bastou Mariana
Sofrer o que sofreu
Agora se repete
Quanta gente morreu

Tudo pode recuperar
E as coisas concluídas
Mas nunca recuperar
Quem perdeu as suas vidas

É muito sofrimento
É muita vida perdida
É muita irresponsabilidade
Dessa ganância maldita.

26/01/2019

Cuide do seu falar!


         Rogerio Loureiro Xavier


Olá pessoa amiga e do bem.

Bom dia!

Cuide do seu falar.

Esse é o conselho que quero deixar para você neste dia, penso que a vida será melhor e mais leve!
Deus é contigo!

Roger LX


A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Amigos reais e falsos.

Na realidade quase ninguém é amigo de ninguém. As pessoas te tratam conforme o interesse delas, são raros os que são amigos de verdade, na grande maioria só te tratam bem por interesse ou se você tem algo para oferecer.
A amizade é um dos melhores aspectos da vida. Muitos amigos entram na nossa para somar, mas outros infelizmente entram para diminuir. É difícil distinguir um amigo falso de um amigo verdadeiro, isso porque há pessoas que sabem fingir uma amizade muito bem. Por isso, às vezes pensamos que a pessoa é nossa amiga, mas depois percebemos a verdade.
A grande diferença entre amigos reais e falsos é a forma como eles lidam com os seus altos e baixos. Se você está se sentindo para baixo, um amigo falso vai dar tapinhas sem jeito no ombro e tentar mudar de assunto. Seu amigo de verdade vai envolvê-lo em seus braços e ouvir você choramingar durante toda a noite, se você quiser. Amigos de verdade estão lá para você, se você está feliz ou triste.

“O amigo é a resposta aos teus desejos. Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio.”

Sim!
Eu tenho amigos de verdade em minha vida.
Poucos, mas amigos!  ... e você??

Roger LX

Fique em silêncio...


sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

SECRETÁRIO DE CULTURA QUER SALA DE MÚSICA DONA NINA NO EDIFÍCIO MONTE LÍBANO


Flavio Viana Nascimento, o Bob Flávio, trouxe dinamismo à cultura de Bom Jesus do Itabapoana

O secretário de Cultura, Turismo e Urbanismo, Bob Flávio, anunciou que pretende levar a Sala de Música Dona Nina para o prédio do Monte Líbano, juntamente com a Biblioteca Municipal.

O prédio deve receber as instalações da secretaria e outras entidades culturais.

As negociações para o aluguel do prédio se deram a partir de Paulo Sérgio Cyrillo e o prefeito Roberto Tatu, que vai conseguir realizar um sonho antigo de nossa comunidade.

Resultado de imagem para cine monte líbano bom jesus
A aquisição do Cine Monte Líbano será um marco da administração do prefeito Roberto Tatu

O aluguel tem previsão inicial de seis meses e resultará em economia para o município, segundo vozes da administração, uma vez que se eliminarão alugueis de outros prédios.

A partir da reforma da sala de cinema, com capacidade para mil pessoas, serão oferecidos espetáculos de qualidade para a população, transformando o Monte Líbano em um potente Centro Cultural.

O passo seguinte será a elaboração de projeto para a aquisição do prédio, com apoio do governo do Estado, e com verba específica da Secretaria de Cultura.

A Sala de Música Dona Nina é uma homenagem à grande musicista que formou gerações de pianistas e músicos. Ela foi a 4ª Georgina pianista da família. 

Vejam matéria postada pelo blog do jornal O Norte Fluminense, em 2012.  Ao final, um vídeo exclusivo do blog com músicas compostas por Dona Nina.

Reportagem de 2012

A 1a. PIANISTA DE BOM JESUS DO ITABAPOANA (RJ)

GEORGINA MEDINA DINIZ é o nome da 1a. pianista de Bom Jesus do Itabapoana e a 1a. a possuir um piano em nosso município. 

É o que nos informa sua bisneta, GEORGINA MELLO TEIXEIRA, a dona NINA, atualmente com 87 anos de idade, que aprendeu a tocar o instrumento no piano alemão da matriarca, que também foi sua madrinha de Batismo.


Foto tirada em agosto de 1900.Atrás, da esquerda para direita: Ziata Diniz Quintela, Maria Diniz Mello, Carolino de Oliveira Mello, Carolina Diniz Freitas (tia Salica), Andrônico Medina Diniz e Odilon Diniz.Frente:Hamilton Diniz, Georgina Medina Diniz, Georgina Mediz Diniz e Virgílio Gonçalves Diniz


GEORGINA MEDINA era casada com VIRGÍLIO GONÇALVES DINIZ, que ocupava o cargo equivalente ao de coletor federal, e estabeleceu-se em nosso município no final do século XIX, tendo inspirado toda a família no amor ao piano. Em sua casa ocorriam concorridos saraus e dona NINA foi a quarta "GEORGINA" das família de pianistas. As outras duas "GEORGINAS" foram GEORGINA MEDINA DINIZ QUINTELA e GEORGINA FREITAS LIMA, todas igualmente exímias pianistas. "A 1a. pianista formada de Bom Jesus, contudo, foi IVETE SOARES DINIZ que colou grau na Escola de Música Nacional, na década de 1930", registra dona NINA.

Nos tempos de efervescência do estudo de piano em Bom Jesus, quando funcionava o Conservatório Brasileiro de Música, que foi sucedido respectivamente pelo Conservatório de Bom Jesus e pela Escola de Música Levy de Aquino Xavier, havia muitos pianos no município. Dona NINA pode nomear as residências que totalizariam cerca de, no mínimo, 62 pianos. "Contribuiu para isso, também, o fato de o Conservatório chegar a ter 200 alunos da região", lembra dona NINA.

                                               Dona Nina, a eletrola e os discos de vinil


Após a rápida entrevista na Sala de Visitas em sua aconchegante residência, dona NINA dirigiu-se à Sala do Piano, onde interpretou três músicas de seu vasto repertório. Em seguida, levou a reportagem de O Norte Fluminense para tomar um café na área dos fundos, ao som de vitrola do consagrado pianista Miguel Proença, que fez dedicatória à pianista bonjesuense em um disco de vinil por ocasião de uma apresentação no Colégio Zélia Gisner: "Para Nina com o melhor abraço e o carinho de Miguel Proença. 31-7-1990".

                                          Disco de vinil autografado por Miguel Proença


Uma informação curiosa que merece registro é que Miguel Proença, ao gravar referido disco com músicas de autoria de Ernesto Nazareth, incluiu uma cujo nome é "CORDOSINA". Seria Cordosina o nome de uma parenta? O nome de uma mulher por quem se apaixonara? A própria capa de disco esclarece a dúvida: o farmacêutico José Pinto Duarte havia encomendado ao compositor uma música para distribuí-la de brinde aos clientes. Ocorre que o projeto acabou esquecido, mas a bela música continuou com o nome "breguíssimo" de um "xarope contra tosse noturna".

                                                               Dona Nina ao piano


Pode-se dizer que a residência de dona NINA é mais que uma simples residência: constitui um verdadeiro altar onde a "sacerdotisa", a música e a cultura nos elevam imediatamente aos céus.



CHORÕES DO VALE E A FALA HISTÓRICA DO DR. AYRTHON BORGES SERÓDIO, PRESIDENTE DA ACADEMIA BONJESUENSE DE LETRAS. SESSÃO DA DÉCADA DE 1990

  Apresentação musical: CHORÕES DO VALE e
 Escola de Música JEMAJ . Declamação da poetisa Vera Viana. Comando: Antônio Bendia



DIA 03/02: DOMINGO PRIMEIRO SARAU DE POESIAS INCONFIDENTE MINEIRO DO ANO COM MAURÍLIO MARKS & MUITA MPB




Por : Pettersen Filho


Tendo por público alvo Poetas, Músicos, Artistas e Escritores, além de aficionados com o tema, ocorrerá dia 03/02, Domingo, das 15:00 h em diante, o Primeiro  Sarau de Poesias “Inconfidente Mineiro” do ano de 2019, dessa vez capitaneado pelo Cantor, Compositor e Intérprete, Maurílio Marks,  aberto ao público em geral, e com inscrições de participação já abertas, junto ao site  inconfidebtemineiro.com.br ou pelo telefone/zap (31)996650965, sob patrocínio do Cerimonial Hostel Inconfidente Mineiro...


A NOVA MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Eu não sou velho...
Eu sou idoso.
Quer dizer, sou semi-novo com muita honra.

"IDOSO"

"Idoso é quem tem o privilégio de viver uma longa vida... velho é quem perdeu a jovialidade. Você é idoso quando sonha... você é velho quando apenas dorme. Você é idoso quando ainda aprende... Você é velho quando já nem ensina... Você é idoso quando tem planos... você é velho quando só tem saudade. Para o idoso a vida se renova a cada dia que começa... para o velho a vida se acaba a cada noite que termina. Que você, quando idoso, viva uma vida longa, mas que nunca fique velho."

Roger LX

Grande Notícia

                              Joel Boechat


        Cantinho de Renovação de vida


Um hiato no vozerio da
Turba...

Ele ouve o apelo derradeiro
De quem ao seu lado
Estava  também atado
A um pesado madeiro

Um contraventor
Exausto, corpo dorido
Faz o seu último  pedido
Suplicando o Seu Amor.
Já quase com a perda
Total do juízo

Momentâneo e não
Entendido silêncio
A resposta, promessa
Divina
Ainda hoje estarás Comigo
No  Paraiso

De repente o ardor da tarde
Se transforma em negros
Véus... Escurecendo
Toda a Terra e os Céus
O dia vira Noite

Naquela infeliz raça
Como um  Açoite...

Poeira de pedregulhos e
Areia
Provinda das aberturas
De grandes crateras
Rolar de pedras como
Imensas esferas

A turba ensandecida
Que vituperava brados
E impropérios
Medrosa e timorata
Como se assistisse
A queda de um
Grande Império

Foge à procura de um
Abrigo...

Muitos, nos atropelos
Caem fulminados
Pelos raios iluminados
Como um assombroso
Castigo...

Os rabiscos de fogo
Nos  céus, relâmpagos
E demorados  trovões
Enviavam... a
"Grande Notícia"

A Todos os povos de
Todas as Nações

Por mais que a dor
Num Corpo Divino
Persiste...
A morte, na verdade,
Não Existe

Mensagem para a
Humanidade,  de que
Ele Vive.
Jamais será esquecida

Eu Sou o Caminho...
A Verdade e a Vida!