quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Prêmio Dica Couto. Concurso Drag Queen 2019


Carnaval de Rua em Bom Jesus do Itabapoana


"... Não é pesado: É meu irmão!"

      Rogério Loureiro Xavier


Olá pessoa amiga e do bem.

Conta-se que durante a guerra americana no Vietnã um jornalista viu um garoto de 10 anos carregando outro de uns 4 anos, nas costas, fugindo do bombardeio de aviões americanos. E ele perguntou se não era muito peso pra ele, já que estavam fugindo  de um bombardeio, e a resposta do garoto foi : Ele não é um peso, é  meu irmão.

Roger LX




A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Reflexão.

A escolha de amizades é fundamental. Infelizmente algumas enganam,  são ou se tornam laranjas podres.

"Gaste o seu tempo ao lado de pessoas inteligentes, dirigidas e educadas. As relações devem nos ajudar e não nos machucar. Cerque-se de pessoas que refletem a pessoa que você quer ser. Escolha amigos que você se orgulha de ter conhecido, pessoas que você admira, pessoas que te respeitam. Pessoas que fazem o seu dia um pouco mais brilhante, simplesmente por estarem nele. A vida é muito curta para perdermos com pessoas que sugam a nossa felicidade."

Roger LX

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

ENTREVISTA COM O SECRETÁRIO DE OBRAS VINÍCIUS BORGES


 
Vinícius Borges é um dos mais jovens secretários da história de nosso município


O jornal O NORTE FLUMINENSE realizou entrevista exclusiva com Vinícius Borges, Secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos do município, que ficará no cargo até o Carnaval.

1) Este foi o seu primeiro cargo público?

Oficialmente, sim, visto que, durante minha graduação, trabalhei no Tribunal de Justiça Estadual (4ª Vara Cível de Campos), bem como no 2º Juizado Especial Federal de Campos, ambos como estagiário.

2) Você está deixando a secretaria de obras. Qual a experiência que você leva de sua atuação?

Uma experiência maravilhosa. Assumir uma secretaria desse porte aos 24 anos de idade, gerir aproximadamente 300 funcionários entre efetivos, contratados e terceirizados foi uma grande oportunidade de evoluir como cidadão e como gestor, que até ali só tinha experiência de gestão na iniciativa privada. Saio mais experiente e com uma visão bem mais ampla do que quando entrei.

3) Você permanece no governo de Roberto Tatu?

Sim, no intuito de estreitar os laços com o governo do Estado e viabilizar as melhorias reivindicadas desde o início da gestão.

4) Houve muitas reclamações de sua secretaria, elas tinham razão de ser?

Infelizmente, o serviço público do país, como um todo, não é eficaz como gostaríamos que fosse. Isso é agravado numa secretaria que não dispõe de fundo próprio e depende completamente de receitas variáveis, que também sustentam outros setores da administração.
Recebíamos, diariamente, dezenas de reclamações, algumas procedentes, outras não, fosse por motivos de competência de outro setor/órgão, fosse por se tratar de demandas de cunho pessoal, ou qualquer outro motivo. Independente da procedência e/ou da viabilidade de atendimento imediato, sempre buscamos recebê-las com a máxima atenção e respeito ao cidadão que nos procurava. Tenho convicção de que fizemos o máximo com os recursos que nos foram colocados à disposição (financeiro, maquinário e mão-de-obra).

5) Há alguma ação que considera mais relevante neste período de exercício na pasta?

Não considero uma ação isolada, mas as parcerias que fizemos para superar as nossas dificuldades. Dentre elas podemos destacar:

- parceria com a Secretaria de Meio Ambiente para manilhamento e reformas de pontes na zona rural;

- parceria com a Secretaria de Educação para a construção de três quadras de areia (Carabuçu, Usina Stª Izabel e Monte Calvário);

- reforma da iluminação de todas as praças públicas do município (incluindo laguinho);

- Reativação do Programa Somando Forças, que possibilitou o calçamento de algumas ruas, o reinício das obras do Mirante do Monte Calvário, e que muitos benefícios trará ao município;

- valorização da Segurança Pública, com a reforma de todos os DPOs distritais e da Delegacia de Polícia Civil (144ª DP);

Alem de atuação política junto ao deputado federal Hugo Leal, que enviou ao município quase um milhão de reais em emendas parlamentares que equiparam os PSFs  com mobiliário, ar condicionados, equipamentos hospitalares, consultório odontológico, 1 Toyota Ethos 0km, etc, além de um trator agrícola 0km, que está em fase de licitação. Como dito no início, seria impossível eleger uma ação isolada sem destacar as parcerias e méritos de todos os envolvidos.

6) Seu partido pensa em lançá-lo como candidato nas próximas eleições?

Não envolve apenas questão partidária, mas de todo um grupo. E isso sempre foi tratado como uma possibilidade, nunca como uma meta.

7) Que mensagem você deixa para a sociedade bonjesuense?

GRATIDÃO... a Deus, por me permitir viver essa experiência. À minha família, namorada e amigos, pela paciência e apoio de sempre. Ao prefeito e colegas secretários, pela amizade, confiança, respeito e parcerias. À minha equipe de trabalho, por TANTA dedicação e amizade que criamos ao longo desses 26 meses.

E a todos os cidadãos bonjesuenses pelas manifestações de apoio ou críticas, que sempre absorvi para meu crescimento. Como costumo dizer, encaro as situações me colocando no lugar de cada um. Nasci aqui, moro aqui e pretendo morar até morrer. Portanto, fiz, faço e farei sempre o que estiver ao meu alcance para ver nossa amada Bom Jesus um lugar cada vez melhor para se viver!



A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Bom dia!

Eu acredito... Felicidade nunca é demais!

Não entendo porque as pessoas se sentem superiores a outras pelos bens materiais que possuem... Pra mim, se você  não tiver um bom coração, você não irá valer nada.

"Dá vida não quero muito... Quero apenas saber que tentei tudo o que quis, tive tudo que pude, amei tudo o que valia e perdi apenas o que no fundo, nunca foi meu..."

Roger LX


terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

A NOVA MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

"Reflexão pra vida"
                                                                                                         "Muitos empregados querem ser empresários, muitos empresários querem ser políticos, muitos políticos querem ser reis, muitos reis querem ser deuses, mas para espanto das ciências humanas, o único homem que foi chamado de filho de Deus queria ser servo."

"Que as palavras, nossos gestos, nossas ações façam a diferença na vida das pessoas. Porque essa vida só tem sentido se for realmente para fazer o bem."

 Roger LX

A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Bom dia!

Vá firme na direção da sua meta. Porque o pensamento cria, o desejo atrai e a fé realiza!

💖 "Tão bom colher os sorrisos plantados, colecionar bons momentos, cultivar a alma! Há hora pra tudo ... pra plantar, pra colher, pra viver e pra sobreviver! De tudo o que vivemos, procure guardar sempre o que foi bom!"

"Que sua colheita seja farta de Paz, Amor , Saúde, Sucessos e muitas Alegrias!"

Roger LX


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Bom dia!!!

Olha que linda a mensagem...

A vida é passageira como a "dor"...
Bela como o "amor"...
Simples como "eu"... Importante como "você"...
Por isso lute...perdoe... Ame...conquiste, aproveite cada segundo.
Se você tiver que escolher entre ser feliz ou ser importante, escolha ser feliz por que importante você já é!

Roger LX

domingo, 17 de fevereiro de 2019

DESPERTAR DO MEU SOL

 Joakim Santos, poeta português
(Enviado por Maria Beatriz, do CCMB)


Quando o sol irrompe pelo meu quarto
Desperta-me nos sentidos em cada raio de luz
A minha Alma desperta do silêncio da noite
Acorda-me dos sonhos que escrevo no coração
E perante as imagináveis palavras desnudo-me da ilusão
Dos abraços envolvidos
Que contagiam minhas mãos esculpidas de amor

Talvez um dia antes de eu partir mesmo de olhos cerrados
Possa ver o teu sorriso num novo poema
Cheio de beleza como o és pelas orquídeas
Talvez um dia de mãos dadas possamos caminhar no arco-íris
Não precise de sonhar e de escrever palavras tão líricas
E tu abraces a minha alma, a luz do meu ser

Pode ser mais um poema que componho
Mas é em cada nascer do sol que as gaivotas voam na esperança
Que quando rabisco são os meus dedos a percorrer-te com carinho
E se aconchegam no meu peito
Para despertar do meu sol




A NOVA MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Reflexão:

Você já imaginou se a partir de hoje, tudo que você reclamar seja tirado da sua vida?
Só imagina...
Aí, não aguento mais minha mãe!
Pronto, morreu!
Meu cabelo é horrível!
Pronto, ficou careca!
Na dá para engolir o meu emprego!
Ok, desempregado!
Meu marido é uma praga!
Tudo bem, viúva agora!
Não suportado mais esse calor!
A partir de hoje só neve e chuva!
Minha casa não é boa!
Então, viva na rua a partir de agora!
Assustador né?
Então, em tudo dai graças à Deus e seja alegre com o que tem.
Quando o dia começar, agradeça!
Quando o dia terminar, agradeça!

Roger LX

A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga do bem.

Bom dia!

Dicas de Hoje:

- Feliz não é aquele que tem muito, e sim aquele que valoriza tudo que tem!
- O melhor presente que você pode dar a alguém é o seu tempo, sua atenção, seu amor, seu interesse.
- Nunca diga: Dessa água não beberei. É que o caminho é longo, e na volta, pode sentir sede.

Roger LX

Quanta Beleza, Quanta Paz na Natureza

                             Joel Boechat

 Cantinho de
      Boas lembranças


             Natividade... Sonho
             Sonho de Paz
             Paz  e Felicidade
           

É uma dádiva de Deus
A gente, em avançada boa Idade,
Poder ver,  com os olhos,
Principalmemte, os
Da alma..
A Beleza de uma pequena
Grande cidade...

Rica, bela, limpa, um canto
de emoção e felicidade

Percorremos as cercanias
Comunidade de Cruz da Ana
Santuário da Senhora
De Natividade

Bebemos das tuas  águas 
Para guardar o sabor da Saudade

Mais adiante...Radiante
Um refrigério meu corpo todo envolvendo
Chegamos à aconchegante
Nossa querida
Bom Jesus do Querendo...

Senti a emoção, a Vida
E um perfume no ar
Revi os quiosques da
Praça, 
O casario alinhado e
o trailer do Didi

Sentindo a Alegria dos
Que vivem felizes aqui...

Na colina, a  Igreja como
Num pedestal
Ouvi dizer da festa da
Padroeira
Belas comemorações
Cívicas de Setembro
E do Natal

Me contaram também
Da Cachoeira do Cigarro
Da Serra da Seronha
Da Fazenda Bandeira

Toda emoção vivida
Guardarei para sempre
No coração
A paz será  por inteira!!
A paz que nos dá a natureza

Dizem que, no Céu,
A Lua vaidosa
Faz rendas de luz do
Luar.

A Bom Jesus do Querendo
Hei de um dia, com alegria,
Se o Senhor Bom Jesus
Permitir,
Aqui Voltar!

Nascimento do Almirante Gago Coutinho: 17 de fevereiro

MAGAZINE
efemérides
ENVIADO POR ANTONIO SOARES BORGES

Aconteceu a 17 de fevereiro de 1869

Nascimento do Almirante português Gago Coutinho



   
A 18 de fevereiro de 1959, morre, em Lisboa, com 90 anos de idade, Carlos Viegas Gago Coutinho, oficial da Marinha portuguesa, cartógrafo, geógrafo, historiador e navegador.

Foi um dos pioneiros da aviação, ao realizar, em 1922, juntamente com o aviador Sacadura Cabral, a primeira travessia aérea do Atlântico Sul, no hidroavião Lusitânia.

Gago Coutinho é natural de São Brás de Alportel, tendo o seu nascimento sido registado em Lisboa, a 17 de fevereiro de 1869.

Oriundo de famílias de fracos recursos financeiras, não pode frequentar o curso de Engenharia na Alemanha como ambicionava, acabando por ingressar, aos 17 anos, na Marinha Portuguesa, tendo obtido o curso da Escola Naval em 1888.
Participa em operações militares na Baía de Tungue (Cabo Delgado, Moçambique) em 1891 e em Timor em 1912.

De 1898 a 1916, cartografa, com grande precisão, Timor, Niassa, Congo, Zambézia, Barotze (na atual Zâmbia) e São Tomé e Príncipe, tendo delimitado, de forma definitiva, a parte norte da fronteira entre Angola e Zaire.

Enquanto procedia a estes trabalhos de geografo, ATRAVESSA A PÉ A ÁFRICA, tendo conhecido Sacadura Cabral com quem haveria de realizar a primeira travessia aérea do Atlântico Sul.

A ele se deve o desenvolvimento do SEXTANTE DE HORIZONTE ARTIFICIAL e, em conjunto com Sacadura Cabral, a invenção de um CORRETOR DE RUMOS, para compensar o desvio causado pelo vento. Estes instrumentos de navegação revelam-se muitos úteis para a travessia aérea entre Lisboa e o Funchal, realizada por ambos em 1921.

Dois anos antes, a 11 de março, tinha sido feito Comendador da Ordem Militar de Avis, sendo elevado a Grande-Oficial da mesma Ordem a 19 de Outubro de 1920.

A 7 de setembro de 1922, comemorava-se o primeiro centenário da Declaração de Independência do Brasil do Império Português.

Para celebrar este acontecimento, Gago Coutinho e Sacadura Cabral decidem encetar a primeira travessia aérea do Atlântico Sul, entre Lisboa e o Rio de Janeiro.

São entusiasticamente recebidos no Recife, em Salvador, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Na sua viagem de regresso a Portugal, são considerados heróis nacionais.

Gago Coutinho, para além de ter sido condecorado com as mais altas e prestigiosas distinções do Estado Português, é, ainda, promovido a contra-almirante.
Em 1954, a TAP, companhia aérea de Portugal, convida-o para um voo experimental ao Rio de Janeiro num DC-4, antecipando a futura linha regular que seria estabelecida em 1961.

A partir de 1925, dedica-se à investigação científica, estando vários dos seus trabalhos compilados na Náutica dos Descobrimentos.
Em 1958, é promovido a Almirante, por decisão da Assembleia Nacional.

Falece a 18 de fevereiro de 1959, estando sepultado no Cemitério da Ajuda, em Lisboa.





sábado, 16 de fevereiro de 2019

UM CÃO ANDALUZ - 90 ANOS


Festival de Xadrez


22o. ANIVERSÁRIO DA ESCOLA DE MÚSICA JEMAJ


ROSAL: dá gosto a gente te ver

                            Joel Boechat


           Cantinho do Hino ao Amor...


        Um lindo lugar conhec
        Águas de fontes bem
        Cristalinas
        Dessa água eu bebi... 
        saciei a sede
        Um dia,  promessa da
        Bela terra, das águas
        Divinas... um dia...sim
        Tú voltarás por aqui...


Lá na parte alta da serra
Distrito de Bom Jesus
Onde a Rainha da noite
De argentina suave luz
Faz lindo clarão

Fazendo jus ao nome
De perfume da flor
Do bem me quer...
Nao existe o querer mal
Esta é  a Linda pequena...
ostosa Rosal...

Cidade onde nasce
A paixão...
Faz pulsar mais forte
Um  coração.

Conheci  os jovens
Joel e Alice
Um casal de namorados
71 anos de casados
U'a mão carinhosa
Segurando  outra
Mão

Só conheceram prazer
Depois de abençoados
Era para eles um dever...
Sagrado...
Resguardar
A virgindade da flor
Princípio nobre
Do sacrossanto Amor

Dava gosto de se ver
Tanto amor, tanto
Bem querer
Tantos sorriso
Nos lábios do eterno
Casal de namorados

Amei a simplicidade
Daquela gente
Coisas que trazem
Alegria ao coração da gente

Rosal querida,
O cheirinho gostoso
De tua terra...
Ah! 
Se pudesse, compraria
Um pedacinho...
Ali, quem compra terra
Fértil, amorosa...
Nunca erra...

A saudade...
Uma sensação diferente
Que  alegra a vida da gente
Tem um carinho
No nosso coração e
Ternamente
Se encerra...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Saudemos o Big Hotel!

Nova iluminação ressalta a grandeza da história do prédio do Big Hotel



Com a nova administração do Big Hotel, o prédio, construído em 1875 pelo Tenente José Teixeira, segundo o importante relato de nosso grande poeta Élcio Xavier, passou a conferir um brilho especial às noites de nossa cidade, com a nova iluminação, evocando a grandeza de sua história.

O local foi a sede de nosso município por duas oportunidades: no dia 25 de dezembro de 1890, quando assumiu a prefeitura o Cel. Pedro Gonçalves da Silva Jr, e, no dia 1º. de janeiro de 1939, quando assumiu o comando da prefeitura José de Oliveira Borges.


A HISTÓRIA DA CIA FERROVIÁRIA ITABAPOANA



Imagem relacionada
Estação da Cia Ferroviária Itabapoana em Bom Jesus do Norte (ES)







Dentre os temas históricos que foram esquecidos em nossa comunidade, está o da Cia Ferroviária Itabapoana.

Acompanhando o rio Itabapoana, existia uma via férrea de 33 km entre as localidades de Bom Jesus do Norte (hoje, município, na época distrito de São José do Calçado/ES) e Ponte de Itabapoana (distrito de Mimoso do Sul/ES), onde interligava-se com a Leopoldina.

Das poucas informações que conseguimos encontrar sobre a Itabapoana, a maior parte acha-se nos arquivos do jornal O Norte Fluminense de Bom Jesus  do Itabapoana, que circula desde 1946, graças à atuação de Esio Bastos, fundador de nosso jornal. Outras informações foram conseguidas na publicação "Pino e Manilha", de 1995, editada pela Associação Brasileira da Preservação Rodoviária, de Cachoeiro de Itapemirim (ES), no Guia Levi (edição de novembro de 1938) e do suplemento da Revista Ferroviária Estradas de Ferro do Brasil, edição de 1952-1953.



O Cel. João Ferreira Soares fundou a Companhia Ferroviária Itabapoana

A Itabapoana era uma companhia particular fundada pelo industrial e fazendeiro João Ferreira Soares no princípio deste século, sendo que os trilhos chegaram a Apiacá/ES (antiga Antonio Caetano) em 1914 e Bom Jesus em 1916, faltando capital para o prolongamento até São José do Calçado.


Manoel Mangaravite trabalhou na Usina de Força e Luz Itabapoana, de João Ferreira Soares


Segundo Manoel Mangaravite, que trabalhou na Usina de Força e Luz Itabapoana, de João Ferreira Soares, este era proprietário também da Usina de Força e Luz Itabapoana e da Usina Santa Isabel.

Segundo Manoel, "foi João Ferreira Soares quem estabeleceu a Usina Hidrelétrica Mangaravite na década de 1930. O nome foi dado em homenagem ao meu avô Fortunato Mangaravite, que era o proprietário das terras da região. Meu avô era italiano e veio para o Brasil com a esposa Maria Gualhano. A Usina cedia energia para o Estado do Rio de Janeiro e para o Estado do Espírito Santo. João Ferreira Soares foi também proprietário da Cia. de Estrada de Ferro Itabapoana. Era, portanto, um empreendedor e visionário".

Em entrevista para o jornal O Norte Fluminense, em 2013, o empresário João Bousquet Jr informou que passou a trabalhar na Usina de Força e Luz Itabapoana em 1934, substituindo Joaquim Ferreira Ramos. "João Ferreira Soares era sobrinho de Carlos Firmo. Recordo-me que João Soares costumava dizer: 'quando quero ver um homem honesto, vou ao espelho'".



Joãozinho Bousquet trabalhou para João Soares a partir de 1934


A Itabapoana funcionava como um ramal da Leopoldina, sendo que os horários do trem de passageiros (misto) era sincronizado com os daquela ferrovia (veja quadro de quilometragens e horários). Devido a um empréstimo de Cr$ 2.700.000,00 lavrado pelas escrituras de 27/03/33 entre a Leopoldina Railway e a Itabapoana, esta ficou sob a administração daquela, para garantia do pagamento do mesmo (O Norte Fluminense, 31/07/49), embora continuasse como propriedade do "coronel" João Soares. Segundo esta mesma edição do Jornal, pelas escrituras de 06/09/46, o empréstimo atingia ainda o valor de Cr$ 2. 398.042,00 nesta data, quando foi reformulado.

A encampação da Leopoldina Railway pelo governo federal motivou exaltados discursos de parlamentares fluminenses e capixabas, pela inclusão da Itabapoana à rede da Leopoldina. O senador Atílio Viváqua (ES) chegou a apresentar a emenda de 25 milhões de cruzeiros ao plano SALTS (Saúde, Alimentação, Trasporte e Energia) para estudos visando a encampação da Itabapoana e seu prolongamento até Calçado, num trecho de 20km, "de cujo leito 14 km já se acham concluídos", segundo palavras do próprio senador (O Norte Fluminense, 12/06/1949).

Também era pedida a equiparação de salários entre os funcionários da Leopoldina (cerca de 14.000) e os da Itabapoana (75 famílias), segundo esta mesma edição de O Norte Fluminense, onde era lembrado que um guarda-chaves da Leopoldina recebia Cr$1.200,00, ao passo que um da Itabapoana apenas Cr$ 400,00. Por causa dos baixos salários, houve até greve de funcionários, como noticia o mesmo jornal em 23/01/49, ocasião em que o tráfego ficou paralisado entre 20 a 22 daquele mês.

Movimento de passageiros e cargas na Itabapoana em 1946 e 1950

Ano     passageiros     carga (ton)
1946    59.344               16.357
1950    38.422                 5.525

Fonte:  O Norte Fluminense, 04/05/52

Apesar de ser uma tributária da Leopoldina, a Itabapoana não foi incluída em sua encampação e, abandonada à própria sorte, entrou em declínio (vide quadro acima), acabando por suprimir o transporte de passageiros em março de 1951 e o de cargas em abril de 1952 (O Norte Fluminense, 04/05/1952).

Para o pagamento das dívidas, foi nomeado o liquidante Oscar Georg de Oliveira. Entretanto, uma pronta reação do povo (mais de mil pessoas) impediu a retirada dos trilhos, como noticia O Norte Fluminense em 05/06/1955. Amparado por uma alteração do artigo 15 das Disposições Transitórias da constituição do Espírito Santo, proposta pelo deputado Pedro Vieira Filho, o então governador Francisco Lacerda de Aguiar teve de cumprir uma promessa de campanha e comprou o espólio da Itabapoana em 21/10/55, por 5 milhões de cruzeiros (O Norte Fluminense, 06/11/55).

O acervo da Itabapoana, conforme o mesmo Jornal, em edição de de 19/07/1953, compreendia 33 km de trilhos, 4 boas estações, 3 paradas, 3 casas de turma de conserva, 3 desvios, além dos das estações, 4 locomotivas, 2 vagões de passageiros, 8 vagões de carga, 3 caixas d'água, 2 triângulos e uma bem montada oficina de reparos, sediada em Ponte do Itabapoana".

Segundo informações obtidas junto ao sr. Esio, as locomotivas eram 5, sendo que apenas 3 funcionavam. Não conseguimos fotos das mesmas, quando funcionavam e  suas respectivas rodagens. A úncia coisa que sobrou, que apodrece de fronte a Usina Santa Maria, em Santo Eduardo (Campos -RJ), aparece na capa desta edição.

A Itabapoana transportava, além dos passageiros, principalmnete café (de Bom Jesus para Itabapoana) e também de um armazém e máquina beneficiadora instalada em Santa Paz, onde havia um desvio, e açúcar. Antes da Estação São Manoel, existia um desvio que, atravessando o rio sobre uma ponte de cimento (ainda existente) servia a Usina Santa Isabel (hoje desativada), situada, portanto, no estado do Rio de Janeiro. Desta usina saía açúcar para exportação, via Leopoldina (com vagão ´~eo sdsta) e chegava cana de açúcar, principalmente de Santa Paz. Das 5 locomotivas, duas foram transferidas para a Estrada de Ferro Itapemirim, juntamente com um carro de passageiros e um auto de linha, onde foram sucateados juntamente com todo o material da quela ferrovia.


Imagem relacionada
Estação de trem em Antonio Caetano, hoje Apiacá (ES)


Companhia Ferroviária Itabapoana

Estação        km    horários
Itabapoana    01          7:17    9:30     16:55      19:51
Santa Paz      08            -
Apiacá          18          6:37   10:06    17:38      19:11
São Manoel   23              -
Iuru                25          6:15   10:26    17:59      18:51
Bom Jesus     34          5:50   11:03    18:22       18:30

Fonte: Quilometragens em "Estradas de Ferro..." e horários do Guia Levi.
OBS: Segundo o Guia Levi, passavam por Ponte de Itabapoana o Noturno N1, procedente de Barão de Mauá, às 9:08 e outro de passageiros às 8:04, vindo de Cachoeiro (trem S4). O S3, que saía de Barão do Mauá às 5:36, passava em Ponte às 16:49. O N2 procedente de Vitória, passava em Ponte às 20:23.





     OLÍVIO BASTOS E A CIA FERROVIÁRIA ITABAPOANA


Resultado de imagem para olívio bastos onortefluminense




Olívio Bastos nasceu em Campos dos Goytacazes (RJ) aos 19 de outubro de 1889. Em 1933, veio com sua família para Bom Jesus, assumindo o cargo de Administrador da Cia. Ferroviária. Naquela época, a Estrada de Ferro, que ligava Bom Jesus do Norte ao distrito mimosense de Itabapoana, passava por grave crise econômica e financeira e o seu proprietário, João Soares, a entregou à Leopoldina Railway Ltda. para comandá-la. Esta, por sua vez, enviou  Olívio Bastos para administrá-la. 

Na Cia. Ferroviária Itabapoana, Olívio Bastos imprimiu uma grande administração, colocando as estações bem aparelhadas e reparando o leito da linha férrea. Além disso, repuxou locomotivas, remodelou o carro de passageiros e estabeleceu o tráfego mútuo com a Leopoldina, tendo criado a Caixa de Aposentadorias e Pensões para os empregados.

Imprimiu administração moderna para a época com venda de passagens diretas para o Rio, Vitória e Niterói, instalando linha telegráfica em tráfego mútuo com a Leopoldina para o transporte de café de Bom Jesus para a estação destinatária. Para se ter uma ideia, já em setembro de 1933 foram transportadas 32.936 sacas de café. 

Olívio Bastos assumiu também a Empresa Luz e Força ltabapoana, empreendendo ali uma radical transformação administrativa. Essa empresa, também sediada em Bom Jesus do Norte, passou a receber melhoramentos refletindo no benefício dos seus funcionários e da população, estendendo seus fios até Santo Eduardo, distrito de Campos dos Goytacazes (RJ). 
  

Foi um dos fundadores do Centro Popular Pró Melhoramentos de Bom Jesus e fez parte da sua primeira diretoria, na qualidade de tesoureiro, sendo, depois, seu Presidente. Com extraordinário tino administrativo, promoveu ampla reforma no Hospital São Vicente de Paulo, que estava fechado, advindo daí o crescente desenvolvimento dessa grande instituição. Também o Colégio Rio Branco recebeu de Olívio Bastos os benefícios de sua visão administrativa. Assumindo a direção em momento difícil para o educandário, coube a ele introduzir grande transformação no tradicional Colégio, ampliando e construindo salas novas, laboratório, e a quadra de esportes.



Olívio Bastos foi um dos fundadores do Rotary Clube de Bom Jesus e um dos fundadores do Aero Clube de Bom Jesus em 1942, tendo presidido esta sociedade. Participou ativamente das atividades em Bom Jesus, colaborando para o progresso da terra bonjesuense e de sua gente.



Casado com a professora Vivaldina Martins Bastos, de tradicional família campista, desse enlace nasceram os seus filhos Esio Martins Bastos, jornalista, comerciante e fundador do jornal "O Norte Fluminense", Luciano Augusto Bastos, advogado, educador e diretor do Colégio Rio Branco, por vários anos, e Maria Ruth Bastos Guerra, viúva de José Sebastião de Vasconcelos Guerra, funcionário aposentado do Banco do Brasil.

Olívio Bastos faleceu nesta cidade no dia 29 de novembro de 1957, aos 68 anos de idade. A vida de Olívio Bastos é um hino de trabalho e dedicação em prol desta terra. Trazendo o conhecimento administrativo que ele recebeu dos ingleses da Leopoldina Railway, empregou em Bom Jesus todo o seu vasto cabedal administrativo, sendo mesmo um pioneiro, à época em que éramos ainda distrito de Itaperuna. Era um administrador enérgico, porém justo e humano, além de pautar seus atos com dignidade e honradez.


Sua vida de grande administrador será sempre um espelho para a juventude bonjesuense. 

Olívio Bastos, 3º da esquerda para a direita, pai de Esio Bastos (último à direita), foi administrador da Cia Ferroviária Itabapoana em Bom Jesus do Norte (ES)

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

A MENSAGEM DE ROGÉRIO LOUREIRO XAVIER

Olá pessoa amiga e do bem.

Albert Einstein disse que:

A vida é como andar de bicicleta. Para se ter equilíbrio é preciso se manter em constante movimento. A alguém já disse que ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas sim reconhecer que vale a apena viver apesar dos desafios dos obstáculos e perdas. A se pudéssemos ter consciência do quando a nossa vida é efêmera talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes. Muitas flores são colhidas cedo demais algumas mesmo ainda em botão. Há sementes que nunca brotam e aquelas flores que vivem a vida inteira até que pétalas por pétalas tranquilas, vividas se entregam ao fim. Mas a gente não sabe adivinhar, a gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando este Éden e tão pouco as flores que estão inteiras ao nosso redor. E descuidamos, cuidamos pouco de nós, dos outros, nos entristecemos por coisas banais. E perdemos minutos e horas preciosas, perdemos dias, as vezes anos. Não damos o abraço que tanto a nossa alma pede, porque algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso porque não estamos acostumados com isso. E não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa a noite, chega o dia, o sol nasce, adormece e continuamos os mesmos fechamos em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos o suficiente. E cobramos... dos outros, da vida, de nós mesmo, nos consumimos. Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos nos comparar com aqueles que possuem mesmo. Isto faria uma grande diferença. E a vida passa, passamos pela vida, não vivemos, sobrevivemos porque não sabemos fazer outra coisa. Até que inesperadamente acordamos e olhamos para trás e então nos perguntamos: ... e agora? agora, hoje ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos. Nunca se é velho demais ou novo demais para amar. Dizer uma palavra gentil, fazer um gesto carinho. Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos. Olhe para frente, ainda é tempo de apreciar, de amar as flores que estão inteiras ao nosso redor. Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida que mesmo efêmera ainda está em nós.

Louvado seja o nome do Senhor. Deus é bom, amém!

Roger LX
(Autor desc.)


Escolas de sabedoria
De amor, De Música
Passeios  pela história
..............................................
                             Joel Boechat

Cantinho de Reconhecimento a  Anísia
    Maria Santos com carinho


O Destino assim quis...
Uma semana de glória
Passeando pela história
De gente muito,
Mas muito mesmo...
Alegre e Feliz

Momentos de ternura,
Cheirinho bom  do café
Passado no coador...
Oferecidos com amor...

Conhecemos  alunos da
Anísia Pimentel...
Procurando  distribuir com
Todos eles...
Nosso carinho...

Dos lábios da estimada...
Multiplicadora...
O mesmo carinho
Do pássaro  que tece um
Ninho
Para a colher seu amor

Das Abelhas,
que dão a doçura...
A cor do ouro
A um Favo de mel

Escola de Vida... Escola de
Música
Que retiram sons de
Amor e felicidade.
Escondidos nas pautas
Que deixam saudade

E deixam a vida Mais
Bela!

Tempos imortais
De maviosos cantos
Serpenteando a lira...
Os acalantos...
O cravo,  a viola,
O violão,  o Celo
O som o acorde mais
Delicado e belo

Bendita seja esse Escola
Onde sentimos a emoção
Dos alunos guardadas nos
Arabescos de seus
Corações!

Um sonho...
Ser músico...
Ser feliz
Semear felicidade, dar
Cores de lindos matizes
Falar de amores
Deixando todos felizes

Parece que vejo
Retretas, iluminado
Coreto.
Passeios contornando a
Praça
Abençoado pelo
Senhor Bom Jesus!

Me intromete no meio
Do bloco da saudade
Me despedindo  e
Desejando a todos
Muita paz e muita  Luz

Momentos tão fortes
De Glória,
Que servirão um dia
Para contar de um grande
Sonho meu, vivido
Uma pequena História!


Resgate da história, resgate da alegria

                             Joel Boechat

Resgate da história, resgate da alegria
da imagem bela, as histórias de heróis e cowboys, nos filmes, o espectador silente,
a arte do "western "...

Cinematografia exuberante do preto e branco, do tecnicolor,
Cinemascope... emoções em movimento, paixões...
Com cinema mudo e o sonoro
Histórias da vida e
estórias
que desenrolam amor na tela.
Os Filmes de guerra de "castelos " com Príncipes, Reis e Rainhas

Da revolução francesa até à queda do muro de Berlim.
A vida de Cristo...

Conheci e acredito de maxima importância uma reforma que é meritória.
O povo merece... o distrito, o município e o estado merecem...

Deus abençoe e dê coragem para a luta que antecede sempre a vitória!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Administração Roberto Tatu apoia o resgate do Teatro Cinema Conchita de Moraes

                Padrão de energia foi fixado hoje, no Teatro Cinema Conchita de Moraes


Depois do Secretário de Cultura, Turismo e Urbanismo, Bob Flávio, hoje foi a vez do Secretário de Obras, Vinícius Borges, visitar e apoiar o Teatro Cinema Conchita de Moraes, na Usina Santa Maria.

Hoje, foi também instalado o poste padrão pela Associação dos Amigos do Memorial Governadores Roberto e Badger Silveira, que permitirá, em breve, a fixação do teto metálico pela empresa contratada.

Há anos, desde que a comunidade resolveu sonhar, contra todas as desesperanças, na recuperação do Conchita, o desprezo e até ações contrárias por parte de administrações anteriores foram enfrentados de modo altaneiro, com aquele sentimento e convicção interiores de que era possível fazer acontecer o sonho sonhado.

Com a recuperação do Conchita, que se pretende reinaugurar na próxima Festa de Agosto, além de se preservar a memória da Família Pereira Pinto e dos trabalhadores da Usina Santa Maria, será estabelecido um local que servirá para a realização de oficinas profissionalizantes para os jovens, oficinas de arte, festas de casamento e aniversários, entre outros eventos, que trarão geração de renda e novas perspectivas para a comunidade.

A administração Roberto Tatu, ao apoiar o restabelecimento do Conchita, através dos Secretários Vinícius Borges e Bob Flávio, demonstra o compromisso não só com nossa história, mas com o nosso futuro.


Vinícius Borges, Secretário de Obras, e Jorge Roberto Almeida, presidente do Teatro Cinema Conchita de Moraes


Rogério de Souza Lúcio foi contratado pela Associação dos Amigos do Memorial Governadores Roberto e Badger Silveira para fixar o teto metálico no Teatro Cinema Conchita de Moraes







Eduardo Rosa, o Guardião do Conchita, ao centro, deve ver o seu sonho realizado na próxima Festa de Agosto










No dia 2 de janeiro de 2016, uma forte ventania derrubou a parede lateral do Teatro Cinema Conchita de Moraes. Contra a desesperança e desprezo de muitos, a comunidade, capitaneada por Jorge Roberto Almeida, acreditou no sonho e o construiu

Teatro Cinema Conchita de Moraes: o passado que sonha e constrói o futuro

Amigos

Rogerio Loureiro Xavier


Olá pessoa amiga e do bem.

“Amigos”

Há amigos que dizem tudo e os que nada dizem. Amigos novos e velhos amigos. Amigos sem idade, amigos gordos, magros. Amigos silenciosos e amigos barulhentos. Há amigos que não nos chamam, outros que também não chamamos. Amigos de pouco tempo, amigos de há uma hora, recentíssimos e de agora. Há amigos que se vão, outros que não vem, amigos ativos e outros amigos parados. Amigos de palavra, amigos incondicionais, amigos invisíveis, amigos sem lugar. Há amigos que tem muito valor, amigos que pesam, amigos que são... Amigos meus, amigos teus, amigos nossos, amigos em comum e amigos de verdade. Há amigos que estão tristes, outros alegres e outros que simplesmente não estão. Amigos que vivem na lua, outros com os pés na terra e outros lá no céu. Há amigos, amigos e amigos... Ah, que coisa boa são os amigos! Nunca se esqueça; todos, absolutamente todos os amigos têm algo em comum: São especiais, são insubstituíveis, e são simplesmente indispensáveis. Especialmente amigos como VOCÊ, que tenho guardado no coração!

“As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem.”

Roger LX