sexta-feira, 21 de novembro de 2014

EMOÇÃO NA VISITA DE MEMBROS DA FAMÍLIA SILVEIRA EM BOM JESUS



José Roberto Ferraiolo Silveira e Badger Silveira Filho, filhos do ex-governador Badger Silveira Filho,  Herval José Silveira, filho de José Teixeira Silveira,  ex-deputado federal pelo Paraná, e Geraldo Silveira, filho de Maria da Penha Silveira, em uma das salas do antigo Colégio Rio Branco, em Bom Jesus do Itabapoana 


Sítio Rio Preto, onde nasceram os irmãos Roberto, Badger, José Teixeira, Maria da Penha e Dinah Silveira, recepcionou os membros da família Silveira



Boanerges Borges da Silveira e Maria do Carmo Silveira tiveram 5 (cinco) filhos, quando residiam no Sítio Rio Preto, distrito de Calheiros: Badger, José Teixeira, Roberto, Maria da Penha e Dinah Silveira.


Estiveram em Bom Jesus do Itabapoana no dia 1o. de novembro passado, em meio a muitas emoções, Badger Silveira Filho e José Roberto Ferraiolo Silveira, filhos do ex-governador Badger Silveira, Herval José Silveira, filho de José Teixeira Silveira, que foi vereador pelo município de Cambuci (RJ), além de ter sido, posteriormente, o primeiro prefeito do município Nova Esperança, no Paraná, e, ainda, deputado estadual e deputado federal por esse estado, e Geraldo Silveira, filho de Maria da Penha Silveira, que era considerada a irmã da palavra carinhosa e estimuladora.


Os membros da família Silveira vieram capitaneados por Badger Silveira Filho, residente em Brasília, que esteve em Bom Jesus no dia 10 de agosto passado, por ocasião do lançamento da pedra fundamental do Memorial Governadores Roberto e Badger Silveira. 

Badger veio acompanhado de sua esposa Carmem Lúcia Alves Mattos, nascida em Natividade (RJ). O médico dr. Herval José Silveira veio com sua esposa, a também médica dra. Diane Silveira, ambos residentes em Niterói (RJ). Nesse município reside também Geraldo Silveira. José Roberto Silveira é residente em Resende (RJ).

Acompanharam a comitiva a bonjesuense Zeni Gomes Terra, tia de Carmem Lúcia Alves Mattos, e seu marido Grinalson França da Fonseca, que foi vereador por vários mandatos em Natividade e vice-prefeito por esse município. Ambos residem, atualmente, em Porciúncula (RJ). Marcou presença, ainda, no evento, o bonjesuense Gessy Pereira Gomes, irmão de Zeni. Ambos são filhos de José Gomes Teixeira, primo da mãe de Maria do Carmo Silveira, a Biluca. Estiveram presentes, ainda, Marleide Silveira e Marlenildo Silveira, filhos de Romualdo Silveira, primos dos ilustres visitantes.


Jailton da Penha foi o cerimonialista do evento no ECLB, antigo Colégio Rio Branco


Pela manhã, a comitiva esteve no ECLB (Espaço Cultural Luciano Bastos), onde funcionou o antigo Colégio Rio Branco entre 1920 e 2010, e onde estudaram Roberto Silveira, Badger Silveira e José Teixeira Silveira. Foram recepcionados pelos irmãos dr. Gino Martins Borges Bastos e dra. Claudia Martins Borges Bastos do Carmo, filhos de Luciano Augusto Bastos, e pelo cerimonialista Jailton da Penha.


José Roberto Ferraiolo Silveira, Badger Silveira Filho, Herval José Silveira e Geraldo Silveira em uma das salas do antigo Colégio Rio Branco, 


A delegação percorreu as salas do ECLB e o Museu da Imprensa, onde constam relíquias como  O ITABAPOANA, o primeiros jornal de Bom Jesus do Itabapoana, editado em 1906 pelo campista Sylvio Fontoura, e a máquina francesa Alauzet, do século XIX, que imprimiu o jornal O Norte Fluminense por décadas, a partir de 25 de dezembro de 1946.  

Comitiva no interior do ECLB




 José Teixeira Silveira , o Zequinha, Badger Silveira e Roberto Silveira estudaram no Colégio Rio Branco


Ao final, os visitantes assistiram imponente apresentação cultural de Vera Viana, um dos grandes nomes da cultura bonjesuense. Sua apresentação foi considerada "inesquecível" pelos participantes (ver coluna de Vera Viana na 1a. página desta edição).


Vera Viana: momento histórico, cultural e memorável



Vera Viana encantou com repertório do cancioneiro popular


Em seguida, os visitantes se dirigiram ao prédio construído na década de 1920 e que pertenceu a Amália Teixeira Chalhoub, professora de Roberto Teixeira, Badger Silveira e José Teixeira Silveira.



Prédio onde residiu Amália Teixeira Chalhoub, professora de Roberto, Badger e Zequinha Silveira
 

Fotos históricas estão fixadas no Bar do Rui que funciona no prédio recentemente restaurado

Prosseguindo, a delegação visitou a Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus, construída a partir de 1881 e concluída em 1931, e que é considerada uma das mais belas do interior do país.


Geraldo, Badger, José Roberto e Herval Silveira no interior da Igreja Matriz



Momento de fé

  Seguiu-se, então, oferenda floral ao busto do governador Roberto Silveira, ocasião em que foram recordados todos os membros da família Silveira, glória de Bom Jesus do Itabapoana.

 
Gino, Grinalson, Marlenildo, Zeni, Ozéas de Godoy, Marleide, Geraldo, Badger, Carmem, dr. Herval, dra. Diane, José Roberto, Miguel, Gessy e André Luiz

O circuito cultural continuou com a visita à Casa Amarela e ao prédio remanescente do casarão onde residiram  Antônio Ignácio da Silveira e Maria Borges da Silveira, avós paternos de Roberto, Badger, Zequinha, Maria da Penha e Dinah Silveira. A estrutura da Casa Amarela está danificada e, caso não receba urgente reparo, poderá ficar comprometida.

Antôno Ignácio Silveira e Maria Borges Silveira, bisavós dos visitantes exploraram comercialmente a Casa Amarela no final do século XIX 


Casa Amarela necessita de reparos urgentes


 Casa Amarela, que pode ficar com estrutura comprometida, funcionou como um armazém



Antônio Ignácio da Silveira teve, também, participação importante na luta pela primeira emancipação de Bom Jesus ocorrida em 25 de dezembro de 1890.


Bisavós dos visitantes residiram no casarão situado ao lado da Casa Amarela. Do mesmo resta apenas a área da antiga cozinha

Ao após, a comitiva dirigiu-se ao Bar do Edésio onde foi preparado um almoço especial para os visitantes.


Zeni Gomes Terra realizou oração antes do almoço no Bar do Edésio


Carlos Ferreira Vargas serviu, após o almoço, doces da fábrica PRODUTOS ROSALENSE

A delegação prosseguiu, então, passando pela escola da Barra do Pirapetinga, onde estudaram Roberto, Badger e Zequinha Silveira. Todos foram alunos da professora Olga Ebendinger.


Comitiva passou pela escola na Barra do Pirapetinga onde estudaram Roberto, Badger e Zequinha Silveira

Em seguida, a comitiva dirigiu-se à Fazenda São Tomé, de propriedade do empresário Flávio Ferreira, que preserva o prédio onde residiram Boanerges Borges da Silveira e sua esposa Biluca, com os filhos Roberto, Badger, Zequinha, Maria da Penha e Dinah Silveira.


José Roberto Ferraiolo Silveira, Geraldo SIlveira, Herval José SIlveira e Badger Silveira na casa onde residiram os avós paternos e pais, na Fazenda São Tomé


A caravana cultural terminou com muitas emoções, no Sítio Rio Preto, onde nasceram Roberto Silveir, Badger Silveira, José Teixeira Silveira, Maria da Penha Silveira e Dinah Silveira.


Sítio Rio Preto onde nasceram Roberto, Badger, Zequinha, Maria da Penha e Dinah Silveira


José Roberto Ferraiolo Silveira falou em nome da família Silveira

Na oportunidade, restou realizada homenagem ao jovem João Pedro Lisboa Jacomini, de 15 anos de idade, admirador de Roberto Silveira, e que morreu tragicamente em acidente no final do ano passado.


Cintia de Oliveira Santos Nunes falou em nome da Associação dos Amigos do Memorial Governadores Roberto e Badger Silveira e comandou a homenagem ao jovem. Badger Silveira Filho realizou a entrega de uma placa aos familiares de João Pedro.



Badger Silveira Filho e parentes de João Pedro Lisboa Jacomini: Renata Lisboa Jacomini (irmã), Eliane Rosa Jacomini (mãe), Irmã Helida Lisboa Jacomini (irmã) e Cintia de Oliveira Santos Nunes.


Discurso de Cintia de Oliveira Santos Nunes

No dia 15/12/2013. o jovem João Pedro Lisboa Jacomini, filho de Edson Zanon Jacomini e Eliane Rosa Jacomini, de nossa comunidade, faleceu em decorrência do desmoronamento de uma pista causada por uma enchente causada pelas fortes chuvas,  que levou o carro onde estava.

Seu falecimento tão precoce atingiu fortemente a todos os que o conheciam, o admiravam e o amavam.

Há 53 anos atrás, outro bonjesuense de nossa região, no alto cargo de governador do Estado do Rio de Janeiro, perdia a vida após a queda do helicóptero onde estava, quando se deslocava para verificar os danos causados pelas enchentes em Santo Antônio de Pádua. Seu falecimento precoce atingiu fortemente todo o país.

Duas mortes precoces, dois sonhos cortados inesperadamente, infinitas dores de saudade que se perpetuam no infinito.

João Pedro tinha apreciação por Roberto Silveira e se espelhava na figura ilustre  do governador, a ponto de costumar se vestir como ele nos desfiles escolares de nossa região.

Neste momento em que os familiares de Roberto Silveira, Badger Silveira e José Teixeira Silveira  visitam o Sítio Rio Preto, onde nasceram seus pais, além da homenagem à memória das ilustres personalidades, queremos homenagear, também, João Pedro, entregando à sua mãe e irmãs uma singela placa.

Roberto Silveira, Badger Silveira, José Teixeira Silveira, Maria da Penha Silveira, Dinah Silveira,  e João Pedro vivem não apenas no Céu, mas também em nossas mentes e em nossos corações. Obrigada."


                                       

Oferenda floral

O evento prosseguiu com oferenda floral em memória dos membros da família Silveira e de Manoel dos Santos Araújo, o Neneco, e sua esposa Luisa Abreu dos Santos, falecida precocemente. Neneco se tornou proprietário do Sítio Rio Preto e foi amigo de infância de Roberto, Badger, Zequinha, Maria da Penha e Dinah. 

Sônia, Cintia, Leonídia e Ciléa, filhas de Manoel dos Santos Araújo, o Neneco, a viúva Georgina e Herval José Silveira, filho de Zequinha: amizade de pais para filhos

Gessy Pereira Gomes e Erica Degli, psicóloga do FIRJAN (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), na confraternização após o evento

Acervo provisório do Memorial Governadores Roberto e Badger Silveira



O evento encerrou-se, então, com o entoar da música "Rio de Minha Terra", autoria de Oliveiro Teixeira, Tertuliana Simão Teixeira e Ana Maria Teixeira Baptista, e da "Marcha a Bom Jesus", conhecido como o Hino de Bom Jesus, de Salim Darwich Tannus, seguindo-se a visitação ao acervo provisório do Memorial Governadores Roberto e Badger Silveira e bela confraternização.

BOANERGES BORGES DA SILVEIRA, MARIA DO CARMO SILVEIRA, ROBERTO SILVEIRA, BADGER SILVEIRA, JOSÉ TEIXEIRA SILVEIRA, MARIA DA PENHA SILVEIRA e DINAH SILVEIRA VIVEM!

Seguem as letras das canções que emocionaram o público. 





RIO DE MINHA TERRA

"Itabapoana majestoso
Que banha a minha cidade,
Vai caminhando sinuoso,
levando a minha saudade.

Nasce no Caparaó, a grande serra,
Banha Rosal e suas rosas perfumadas,
Forma a Cachoeira da Fumaça e a do Inferno,
Sempre brilhando sob as noites enluaradas.

Vai caminhando para o seu destino
Que ao Oceano o conduz;
Leva consigo mágoas e tristezas
Do povo de Bom Jesus
"

 


MARCHA A BOM JESUS

"Oh! Bom Jesus!
Terra de hospitalidade,
Longe de ti,
Quase morro de saudade!

Oh! Bom Jesus!
Terra de hospitalidade!...
Longe de ti, oh! Bom Jesus,
Morro de saudade!

Tens os montes verdejantes,
Lá no alto do Calvário,
Todos nós juntos, em prece,
Veneramos o Santuário.
Tua garota é formosa e gentil
Oh! Bom Jesus!
Pedaço do meu Brasil!
"



BOANERGES, BILUCA, ROBERTO, BADGER, JOSÉ TEIXEIRA, MARIA DA PENHA E DINAH SILVEIRA VIVEM!



























2 comentários:

  1. O que antes só estava na memória dos familiares hoje está visível no Memorial, parabéns a todos que lutaram bravamente para este acontecimento.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, saudações musicais.

    MARATONA CULTURAL DO 7º CIRCUITO CULTURAL ARTE ENTRE POVOS
    Em: Bom Jesus de Itabapoana RJ.

    Foi um dia como poucos em minha vida, sei que tenho
    muito ainda pra conhecer em minha cidade natal,
    mais esse 30 de julho e um marco na minha história.

    http://blogdofredericosueth.blogspot.com.br/2016/08/video-circuito-cultural-eclb-2016.html

    Músico bom-jesuense que se criou em São Gonçalo, participou do passeio
    cultural na região da baixada de
    BJI tendo a oportunidade de registrar sua breve apresentação na
    Fazenda Matinhos, no dia 30 de julho de 2016.
    Com seu estilo de raiz na cultura afro, sua música se encaixou com
    perfeição ao ambiente da destilaria no Museu da Cachaça, a atmosfera histórica da
    Fazenda Matinhos deu um requinte especial para a filmagem da apresentação de Ademir de Souza.
    Texto de do Frederico Sueth.
    https://www.youtube.com/watch?v=R1de2Lxo96c&feature=share

    BOM JESUS ME ABENÇOOU
    LA DE ITABAPOANA
    EU VIM DE LÁ CRIANÇA
    ME CRIEI EM SÃO GONÇALO...
    NO MEIO DE GENTE BAMBA.
    Confira na integra.
    https://www.palcomp3.com/ademirfdesouza/meus-caminhos-isrc-br-d7d-07-00009-ademir-de-souza/

    Blog do Frederico Sueth.
    http://blogdofredericosueth.blogspot.com.br/2016/08/video-circuito-cultural-eclb-2016.html
    https://www.facebook.com/photo.php?v=1470029819689546

    Espaço Cultural Luciano Bastos.
    https://espacoculturallucianobastos.blogspot.com.br/

    https://www.facebook.com/Eventos-Ademir-de-Souza-1564213330541037

    Blog do Nino Bellieny.
    http://fmanha.com.br/blogs/nino/2016/06/12/sambista-de-bj-do-itabapoana-e-sucesso/

    Blog do Jailtonda Penha
    http://jailtondapenha.blogspot.com.br/2016/06/compositor-bonjesuense-se-destaca-no.html

    Jornal o Norte Fluminense
    http://onortefluminense.blogspot.com.br/2016/06/compositor-bonjesuense-se-destaca-no.html

    ResponderExcluir