domingo, 8 de fevereiro de 2015

FAZENDA DO ENGENHO E SUAS HISTÓRIAS











Em 1834, o mineiro José de Lannes Dantas Brandão se estabeleceu, com seus irmãos Antônio e Francisco, na Fazenda do Engenho, localizada às margens do ribeirão de São Sebastião.






Esta Fazenda, juntamente com a Fazenda São José por ele estabelecida em terras que hoje pertencem a Porciúncula (RJ), criaram as bases para a criação do município de Natividade (RJ).


Esta história é narrada por Leontília Maria da Silva Garcia, viúva de Abelino Garcia da Fonseca, o último proprietário da histórica Fazenda do Engenho.

Abelino Garcia da Fonseca: último proprietário da Fazenda do Engenho
 

Vivenda Maria Altina, no centro de Natividade (RJ)





Segundo Leontília, posteriormente, a Fazenda do Engenho foi propriedade do médico Tancredo Lopes e sua esposa Maria Altina. "Eles eram proprietários da Fazenda e do casarão conhecido como Vivenda Maria Altina, localizado no centro da cidade. O prédio onde ficava a senzala, contudo, já não existe mais".

Celina Garcia da Fonseca e Abel Jacinto da Fonseca, antigos proprietários da fazenda


Segundo Leontília, "na década de 1960, puseram fogo na Fazenda do Engenho, em decorrência de disputa política. A fachada e apenas algumas partes do interior se mantiveram intactas. Atualmente, meu enteado Afrânio Mendonça e minha filha Zélia Garcia da Fonseca são os mais entusiasmados em preservar o casarão e sua história", salienta.

Banheiro foi preservado


Interior da sede da fazenda


Parte da Fazenda do Engenho foi, há anos, transformada em loteamento, que deu origem ao bairro Morada do Engenho, também conhecido como Bairro Santa Terezinha. Com o falecimento de Abelino, novo loteamento deverá ser implementado.

Fazenda do Engenho e a área onde deverá ocorrer um novo loteamento










Nenhum comentário:

Postar um comentário