sábado, 25 de abril de 2015

ILA realiza evento histórico




Maria Apparecida Dutra Viestel, neta do 1º Prefeito de Bom Jesus do Itabapoana, Pedro Gonçalves da Silva Jr.



                                                                                             Fotos: André Luiz de Oliveira
Descendentes do intendente Elias Nunes da Silva: Luciano Nunes, presidente da Câmara Municipal, magistrado dr. Luiz Alberto Nunes da Silva (que é também descendente do intendente Manoel Antônio de Azevedo Mattos e descendente do secretário José Fragoso), Maria da Glória Silva Souza e o poeta Onofre Nunes da Silva 




O Instituto de Letras e Artes Dr. José Ronaldo do Canto Cyrillo (ILA), presidido pela dra. Nísia Campos,  realizou sessão histórica no dia 27 de março, no salão da Câmara dos Vereadores. A entidade reuniu descendentes dos intendentes do 1º Conselho de Intendência, estabelecido em 25 de dezembro de 1890, por ocasião da 1ª emancipação de Bom Jesus. Os intendentes tinham a função equivalente à dos atuais vereadores, sendo que o presidente acumulava também a função de prefeito. 

No dia 24 de novembro de 1890, o governador Francisco Portela assinou o Decreto nº 150, criando o município de Itabapoana. A instalação do mesmo ocorreu no dia 25 de dezembro, tendo como sede da prefeitura o prédio onde está situado atualmente o Big Hotel.

O 1º Conselho de Intendência ficou assim constituído: Presidente: Pedro Gonçalves da Silva Jr.. Intendentes: Capitão Francisco Teixeira de Siqueira Sobrinho, Manoel Antônio de Azevedo Mattos, Luiz Vieira de Rezende e Joaquim Teixeira de Siqueira Reis. 

No dia 1º de maio de 1891, Elias Nunes da Silva assumiu o Conselho, na vaga do Cel. Luiz Vieira de Rezende, que havia se afastado do colegiado. Antônio Lourenço Mathias, por outro lado, assumiu o Conselho no dia 17 de novembro de 1891, em decorrência do falecimento de Joaquim Teixeira de Siqueira Reis, avô materno dos governadores Roberto e Badger Silveira.

A última reunião do 1º Conselho de Intendência ocorreu no dia 1º de dezembro de 1891. 


Em decorrência das renúncias do presidente Marechal Deodoro da Fonseca e do governador  Francisco Portela, assumiu a presidência o Marechal Floriano Peixoto, que nomeou o Contra Almirante Carlos Balthazar da Silveira para o cargo de governador.

 No dia 7 de janeiro de 1892, o novo governador nomeou o 2º Conselho de Intendência, que ficou integrado por Cel. Luís Vieira de Rezende, presidente, e pelos intendentes João de Souza Rodrigues,  Ricardo da Costa Soares, Francisco Boechat e João Pedro Lengubrer. Todos tomaram posse no dia 15 de janeiro de 1892. João Cândido Fragoso, irmão do Secretário do 1º Conselho de Intendência, foi nomeado Secretário.

No dia 8 de maio do referido ano, o governador José Thomaz Porciúncula extinguiu a autonomia de nosso município, anexando-o a Itaperuna, através do Decreto nº 01.


O EVENTO HISTÓRICO


Drª Nísia Campos, presidenta do ILA, ladeada pelo Sargento Jailson Alves, do Tiro de Guerra. Atrás: Anízio Gomes Pimentel e o vereador Hamilton Borges


A presidenta do ILA, drª. Nísia Campos, abriu a sessão solene, ressaltando o momento histórico daquela noite, que contou com a transmissão da TV Câmara. Afirmou que se tratava do início de um grande projeto objetivando dar conhecimento a toda a sociedade, em especial aos estudantes, das emancipações político-administrativas de Bom Jesus do Itabapoana.

O evento se insere dentro das comemorações dos vinte anos do ILA, que terá sua culminância no mês de agosto.


Maria Apparecida Dutra Viestel, neta do 1º prefeito de Bom Jesus do Itabapoana, por ocasião da 1ª emancipação ocorrida em 25/12/1890, época em que se chamava "Itabapoana",  foi a palestrante da noite, levando todos a se emocionarem e recordarem o tempo dos grandes mestres que, com autoridade nata, conjugavam lições de conhecimento e de vida. 

Maria Apparecida Dutra Viestel: neta do 1º Prefeito de Bom Jesus por ocasião da 1º emancipação, em 25/12/1890

De acordo com a mestra, "após a Guerra do Paraguai, o Exército Imperial ficou com dificuldade financeiras. Assim, foi permitido que pessoas comprassem títulos, em geral, de coronel, desde que comprovassem serem líderes.
Veio daí o título de Cel. Pedroca, como meu avô Pedro Gonçalves da Silva Jr. gostava de ser chamado




O alferes Francisco da Silva Pinto foi o primeiro a chegar nestas terras. Ele casou-se com Francisca de Paula Figueiredo, parente do Visconde de Ouro Preto, que chegou a ser Ministro do Império. Tiveram oito filhos. Os restos mortais de Francisca estão sepultados no cemitério de Calheiros.

Os mineiros vieram para nossas terras através do rio. José Cândido Fragoso, o Secretário do 1º Conselho de Intendência era amigo particular de meu avô. Eram, inclusive, companheiros de caçadas".



Maria Apparecida salientou, ainda, que "Deodoro não queria proclamar a República. Era amigo do imperador. Proclamou-a, contudo, a contragosto. Deodoro nomeou Francisco Portela como governador do estado do Rio de Janeiro que, por sua vez, criou o município de Itabapoana. Nomeou também os primeiros intendentes em Bom Jesus do Itabapoana. Posteriormente, Deodoro renunciou à presidência. Assumiu, então, Floriano Peixoto, que mudou tudo. Francisco Portela também deixara o governo e Feliciano Sodré foi nomeado governador, sucedido por Tomaz Porciúncula. O Cel. Pedroca, juntamente com os demais intendentes, renunciaram aos cargos, assumindo, então, como presidente do 2º Conselho de Intendência, o Cel. Luís Vieira de Rezende. Logo depois, contudo, Porciúncula anulou a emancipação de Bom Jesus, tornando-o 10º distrito de Itaperuna. Bom Jesus era, portanto, inicialmente, território de Campos dos Goytacazes (RJ) e, depois, passou a pertencer a Itaperuna".

A respeito de seu avô, Maria Apparecida salientou que " em 1904, Cel. Pedroca criou o Centro Operário, com biblioteca e escola. Sua filha, Maria Gonçalves da Silva, estabeleceu uma escola na rua que, hoje, tem seu nome.

Em 1906, foi criado o jornal Itabapoana, por Sylvio Fontoura, trazido por Pedro Gonçalves da Silva Jr.  Ele fundou o colégio Atheneu, com grêmio que organizava teatro e declamações de poesias. Ele era escritor e poeta.

Em 23/03/1914, foi fundado o Olympico FC pelo Gal. Fernando Lopes da Costa, da família de Pedro Gonçalves da Silva Jr., que faleceu em 1932, sem ver o sonho da nova emancipação. Pode-se dizer, em síntese, que Cel. Pedroca foi um homem que serviu a comunidade de Bom Jesus do Itabapoana", finalizou, com emoção, a palestrante sob os aplausos, de pé, da plateia.

Público presente

Estiveram presentes no evento, o Tiro de Guerra e representações dos Colégios Batista, Santa Rita de Cássia, Padre Mello e Governador Roberto Silveira.

Tiro de Guerra sempre se faz presente nas sessões do ILA


O Grupo Amantes da Arte, através de Ana Maria Teixeira, Marisa Valinho e Amílcar Abreu Gonçalves, teve presença marcante, entoando a  "Canção Bom Jesus Cidade", de Argemiro e Milton Perissé.


OS DESCENDENTES DOS INTENDENTES


Representantes dos descendentes dos intendentes e do secretário: Guido Rezende Nunes, Ruth Fragoso de Azevedo Silveira, Ana Maria da Graça Fragoso do Carmo Ribeiro, Luiz Antônio Dutra, Maria da Glória Silva Souza, Maria Cristina Borges e Cristina de Fátima Moraes Borges (acervo Ruth Fragoso)

Descendentes de Pedro Gonçalves da Silva Jr: Luiz Antônio Dutra e Laura Dutra (bisnetos),  Wolfgang Gerstlberger e esposa Maria Adelaide Dutra (bisneta), Raquel Dutra (trineta), Maria Angélica Dutra (bisneta) e Maria Aparecida Dutra (neta)




Descendentes do Cel. Luiz Vieira de Rezende e do Secretário José Cândido Fragoso: Ana Maria da Graça Fragoso do Carmo Ribeiro, Ana Clara Fragoso, Brícia Maria Borges Carrerette,  Maria Cristina Borges Carrerete e Guido Rezende

Descendentes de Manoel Antônio de Azevedo Mattos: Luzia Maria, Nereida, Vítor, Ângela Maria, Iolanda, Antônio Carlos, Bruno, Adriano, Gustavo, Artur, Ruth e Dr. Luís Alberto Nunes da Silva



Descendentes do intendente Joaquim Teixeira de Siqueira Reis: Isabel Borges, Antonio Soares Borges, Maria Cristina Borges, Ana Borges de Abreu, Carmosina Borges e Wilma Borges Reis.


Descendente do Capitão Francisco de Teixeira de Siqueira Sobrinho:  Cristina de Fátima Moraes Borges





Retornando a palavra à dra. Nísia Campos, esta asseverou que "conforme conversa com o dr. Antônio Borges, chegamos à conclusão de que há muita coisa para trazer para a sociedade. Pretendemos resgatar os grande nomes de nosso município. Em nossa próxima reunião, o palestrante será Guido Rezende, que é neto do intendente Cel. Luis Vieira de Rezende".

Livreto distribuído pelo ILA


A presidenta do ILA agradeceu a todos os que a apoiaram neste projeto, e distribuiu livretos contendo dados históricos sobre Bom Jesus do Itabapoana, que foram autografado pelos descendentes dos intendentes presentes.

Autógrafo do livreto distribuído pelo ILA
 
Dra. Nísia Campos foi objeto, ao final do evento, de homenagens por sua atuação em favor da cultura bonjesuense. A iniciativa pioneira em reunir os descendentes do 1º Conselho de Intendência, e o propósito de levar a história das emancipações aos bancos escolares constituem um marco histórico em nosso município.  



Dra Nísia Campos: homenagens  pela atuação em favor da cultura bonjesuense







Nenhum comentário:

Postar um comentário