terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Uma exposição permanente de obras de arte em uma residência cubana






Os artistas artesãos cubanos Pelayo Rondon e Adela Hilda Figueroa Gutierrez

Quem adentra na bela residência dos artistas artesãos cubanos Pelayo Rondon e Adela Hilda Figueroa Gutierrez, uma construção da década de 1950, fica impressionado com o clima de cultura que permeia cada canto do apartamento localizado em Plaza, em Havana, capital de Cuba.


Com localização e vista privilegiadas, de suas janelas pode-se ver belezas naturais como o mar atlântico e construções de porte, como parte do malecón, que se constitui em um longo muro construído próximo ao mar, assim como o majestoso Hotel Nacional, edificação norte-americana da década de 1930.

Visão privilegiada da casa de Pelayo e Adela
  
Olhar para o interior da residência, contudo, é manter-se em sintonia com os encantos, diante das obras artísticas dos proprietários que encantam quem se adentra a este recinto único.





 


 

Como pano de fundo, as belas canções da Rádio Enciclopédia ecoam pelos quatro cantos da residência, conferindo à mesma um local raro de integração consigo mesmo e com o mundo.




 

Adela já visitou o Brasil em cinco oportunidades, levando sua arte a vários rincões nacionais. Pelayo conheceu nosso país no ano passado, por ocasião do 6º Circuito Cultural Arte Entre Povos. Eles têm esperança de poder retornar ao 7º Circuito, este ano, para continuarem a realizar atividades culturais e prosseguirem na colaboração para a integração entre nossos povos. 


Pelayo, Adela e a moqueca cubana



Por outro lado, a cada ano, o casal cubano recebe brasileiros, em sua residência, por ocasião das Caravanas Culturais a Cuba, para o tradicional sarau em seu apartamento. 


Sarau por ocasião da 7ª Caravana Cultural a Cuba, em janeiro passado


Sarau, em janeiro, contou com a presença da Cônsul de Cuba no Nordeste, Laura Pujol


A recepção no Brasil, quando realizam suas atividades culturais, e a recepção de brasileiros em Cuba, inclusive para hospedagem fraterna, fazem com que o casal tenha uma significativa sintonia com o povo brasileiro. Por este motivo, asseveram: "nossa casa é a casa do Brasil em Cuba".









Adela em seu ateliê


Pelayo no seu escritório

O prédio onde residem Adela e Pelayo


Adela e Pelayo: união entre Brasil e Cuba




2 comentários:

  1. Quanta saudade deste local! Gente de grande sensibilidade e valor artístico. Me gusta mucho volver aca! Besitos

    ResponderExcluir