sábado, 3 de dezembro de 2016

FELIZ DEZEMBRO!




Transformado na festa do amor
Do perdão, da libertação, da paz em nossos corações
Que este mês seja de oração de reflexão
Não tanto para pedir, mas sim:
De alento da alma, de purificação

Preparando-nos para um novo recomeçar
Recebendo o amor de alma com nascimento de Jesus
E que esse amor possa em nossa vida eternizar.

No despertar de cada amanhecer, que seja gravado
Na página em branco de nossa vida,
Os versos de amor e otimismo,
Construindo na essência a mais bela poesia

Para que o hoje seja a construção
Do nosso próprio amanhã
Na certeza de uma colheita fértil a cada dia!

Maria Beatriz Silva (Flor de Esperança)


7 comentários:

  1. O Natal existe!


    Ivone Boechat


    Vamos supor que nada do que os homens acreditam sobre o Natal fosse verdade?
    Que aquilo tudo que os profetas disseram sobre o nascimento de Jesus, indicando até o local, era somente uma historinha pra nenhum boi dormir na estrebaria mais bonita do mundo. Que o coral de anjos nos céus de Belém, cantando a sinfonia maravilhosa, cuja letra a humanidade inteira sabe cantar (quem não canta é porque não quer, mas sabe) era somente para assustar e desmaiar pastores no campo...

    Vamos supor que os reis magos, vindos de muito longe, do oriente, talvez de Bagdá, carregando presentes caríssimos, era uma propina e que esses cientistas pesquisadores queriam somente passear, usurpando verbas, em jurisdição alheia, nas barbas de outro rei.

    Vamos supor que a fuga da família para o Egito era somente uma excursão para gastar as milhas acumuladas no lombo do burrinho, de Nazaré a Jerusalém. Ou que Herodes decretou a matança das crianças só para agradar os aliados da base do seu governo.

    Vamos supor que a Escola que Jesus fundou na Galiléia, com educação presencial e virtual; com módulos para o ensino à distância escrito pelos alunos; ou que a sua preocupação, ao mostrar a importância do uso correto da rede (web) ensinando a acessar, convidando a Pedro Tiago e João para o seu twitter (segue-me...) ensinando a Pedro a se ligar ao provedor, dando-lhe a senha (Tudo o que ligares na terra...) foi só uma coincidência com a linguagem virtual de hoje.

    Vamos supor que o sermão do monte fosse uma tese de doutorado, nada mais, e que os valores ensinados eram somente a oportunidade para implantar a merenda escolar, a cesta básica, o vale refeição, o exercício do Pai Nosso supervisionado.

    Vamos supor que as curas maravilhosas, que não foram o foco principal do ministério de Jesus, mas sim o Seu plano de salvação, serviram somente para atiçar a inveja dos políticos milagreiros e que a cruz foi a sentença por um crime político de traição ao poder dos governantes.

    Se tudo isso fosse uma metáfora, se vivêssemos só esperando a felicidade e a recompensa na Terra, se não pudéssemos comemorar o Natal porque Jesus não é o Salvador prometido, apenas um filósofo famoso, com jornada acadêmica encerrada, então poderíamos parafrasear o Apóstolo Paulo:

    “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”. I Coríntios 15:9

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. *Natal de Luz

    E veio a estrela dar luz ao luar
    Iluminou a Praça da Sé à noite,
    A criança faminta sem chorar
    Apreciava a claridade açoite.

    A família no desprezo da cidade
    Embala o menino sem conforto,
    Nem ao menos um sopro içado
    De animais para esquentar o orto.

    Parecia a história de Belém
    No Judá dos tempos perdidos,
    Há em cada lugar o mesmo refém.

    Mais adiante a elite do império,
    Sob a claridade, risos vividos,
    Não vê Natal do menino mistério.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns! Feliz Ano Novo repleto de felicidade!

    ResponderExcluir
  5. Mãos que falam

    Amélia Marcionila Raposo da Luz

    Minhas mãos sensíveis, obedientes, operosas
    fazem fundo, fazem covas...
    Escondem sementes e, crentes,
    semeiam versos ardentes!
    Minhas mãos idosas, discretas, modestas,
    acariciam as letras tagarelas e vicejam andarilhas,
    nas horas silenciosas das madrugadas...
    Contadoras de histórias viajam mundos distantes
    na roda da vida comprida!
    Prosterno-me diante delas,
    profundamente agradecida...
    Minhas mãos que falam humildes,
    indagantes, rendidas, envelhecidas,
    erguem taças de cristal
    num mesmo ritual celebrando sozinhas
    a vitória da longa caminhada...
    Batem palmas ao vento espalhando alvissareiras
    O brilho cintilante das estrelas...
    Alforriadas desfolham sonhos
    por onde passam, desejosas
    de irem além da superfície
    do papel em branco!
    Minhas mãos colhem molhos em braçadas,
    distribuem pão aos famintos,
    aquietam o coração dos aflitos,
    curam feridas doloridas
    na leveza do carinho que consola
    e juntas se recolhem em oração
    elevando preces ao Altíssimo!

    ResponderExcluir
  6. Árvore de Natal

    A verdadeira árvore de Natal é o pinheiro, embora na falta dele,sejam usadas outras árvores. O pinheiro tem
    privilégio por ser uma árvore que nunca perde as folhas.
    Nos países frios, no tempo do Natal, todas as árvores
    estão totalmente sem folhas.
    A árvore é o síbolo da vida; por isso nós a enfeitamos
    para receber a verdadeira vida: Jesus Cristo.
    O nascimento de jesus é a grande mensagem que precisa
    ser anunciada e vivida por todos. Temos também o sino,
    que é também sinal de alegria com seu toque festivo.
    São Francisco de Assis montou o primeiro presépio de
    Natal.Idealizou a cena do ambiente onde Jesus nasceu e,
    hoje, milhares dessas montagens são feitas em igrejas,
    lares, lojas e lugares públicos para celebrar o nascimento
    de Jesus e interpretar nossa vida a partir dele.
    No nascimento de Jesus narramos que apareceu no céu,uma
    estrela. Os magos que vieram do Oriente foram guiados por
    ela até Belém.
    Tem quatro pontas e uma calda luminosa que representam
    as quatro direções da terra (Norte, Sul Leste, Oeste).
    Cristo é a estrela que aponta o caminho de nossa vida.
    As velas simbolizam a prsença de Cristo como luz do
    mundo. Acendendo as velas no Natal, queremos também dizer
    que Crsito é a Luz do mundo, quem segui-lo em trevas não
    andará!
    No Natal existem também os presentes que trocamos e as
    vezes nem ganhamos mas o motivo mesmo desta data é a
    alegria que sentimos pelo fato de termos Jesus como nosso
    maior presente!
    Tenhamos pois um Natal abençoado e cheios de
    luz.
    Feliz 2017!

    ResponderExcluir