segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

POSSE DE ROBERTO ELIAS COINCIDE COM OS 78 ANOS DE NOSSA 2ª EMANCIPAÇÃO





A posse do futuro prefeito Roberto Elias, bisneto do ex-prefeito Gauthier Figueiredo, no dia 1º de janeiro próximo, coincidirá com os 78 anos da 2ª. emancipação de Bom Jesus do Itabapoana, ocorrida no dia 1º de janeiro de 1939, cujo paço municipal localizava-se no atual prédio do Big Hotel.

Foi o Decreto nº 633, de 1938, assinado por Amaral Peixoto, que criou o município de Bom Jesus do Itabapoana.

José de Oliveira Borges, conhecido como Zezé Borges, foi o  prefeito nomeado por Amaral Peixoto. 

A posse de Roberto Elias, além de coincidir com o aniversário de nossa 2ª Emancipação, rememora também a posse de seu bisavô, nas duas ocasiões em que foi prefeito de nosso município.


O NORTE FLUMINENSE transcreve, abaixo, texto do saudoso Pedro Gonçalves Dutra, irmão de Maria Apparecida Dutra Viestel, sobre Zezé Borges. Ambos são filhos do historiador Antônio Dutra e netos de Pedro Gonçalves da Silva, conhecido como Coronel Pedroca, o 1º prefeito de Bom Jesus por ocasião de sua 1ª emancipação ocorrida no dia 25 de dezembro de 1890.

Segundo Maria Apparecida, "é com satisfação saber da publicação do texto de meu irmão sobre Zezé Borges, que era um líder por vocação. Paternalista, de coração bom, procurava ajudar a todos, desprovido de interesse político. Pedrinho, meu irmão, era amigo de Zezé Borges, independentemente da posição política e tinha mais liberdade com Zezé Borges do que com meu pai. Sua esposa, Maria Ferreira Borges, conhecida como dona Malica, possuía o mesmo espírito humanitário. Ela abria as portas de sua casa para receber todos que necessitavam, sem fazer distinção da opção partidária de cada pessoa. Sua casa parecia uma área comunitária. Esse amor pelas pessoas é uma das características de sua família, e foi transmitido naturalmente aos seus descendentes, que seguem os mesmos princípios de Zezé Borges e Malica".


FESTA DA 2ª EMANCIPAÇÃO E POSSE DE JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES  



O Decreto-Lei nº 633, que criou o município de Bom Jesus do Itabapoana, assinado pelo Interventor Federal, Almirante Ernani do Amaral Peixoto, em 14 de dezembro de 1938, assinalou: 

Art.º 3º - O município de Bom Jesus do Itabapoana será constituído de quatro distritos na seguinte ordem:

1º- Bom Jesus do ltabapoana;2º - Calheiros (ex- Santo Antônio do Itabapoana); 3º - Rosal (ex- Santana do Itabapoana); 4º- Liberdade.


A festa da 2ª emancipação e posse de José de Oliveira Borges ocorreu no Paço Municipal onde, hoje, está localizado o Big Hotel. Abaixo, as fotos  extraídas da publicação De Libertas, de Porphirio Henriques Filho. 



Zito do Couto falou em nome da população, após o discurso de José de Oliveira Borges

Edmundo Falcão, Paulo de Faria, Rezende Silva, Telles Barbosa e José Campos de Oliveira, após a cerimônia da instalação do município 



Foto tirada a partir de uma das janelas do Paço Municipal, hoje, Big Hotel




UMA VIDA A SERVIÇO DE BOM JESUS DO ITABAPOANA


                                                     Pedro Gonçalves Dutra


José de Oliveira Borges


                                                                              


Dados Biográficos

Nasceu José de Oliveira Borges a 13 de Novembro de 1895, em Barra do Pirapetinga, 10º Distrito de Itaperuna, hoje 1º distrito de Bom Jesus do Itabapoana, sendo o 4º filho de Francisco Borges Sobrinho e Maria Severina Borges.
Transferindo-se com seus pais para Arrozal de Santana, hoje Rosal, 3º distrito de Bom Jesus do Itabapoana, ali fez seus estudos primários na escola de dona Consuelo Minucci.
Em 1911, seus pais transferem-se para Bom Jesus, onde, apenas ainda adolescente, seria eleito o 1º secretário do CENTRO OPERÁRIO, entidade fundada por Pedro Gonçalves da Silva (Cel. Pedroca), nos primeiros anos do nosso século.
A 25 de Janeiro de 1917, contraiu núpcias com a srta. Maria Moraes Ferreira, tendo comemorado 65 anos de união conjugal em janeiro de 1982, ano no qual viria a falecer a 16 de julho. Desta união nasceram os seguintes filhos: Adelaide e Geraldo (já falecidos); Maria Borges Pereira das Neves, esposa do Dr. Emannuel Pereira das Neves, ex-deputado estadual e advogado aposentado do Banco do Brasil; José Ferreira Borges, escrivão do Cartório do 1º Ofício desta cidade, Antônio Ferreira Borges, Fiscal de Rendas aposentado do RJ, Terezinha Borges, funcionária aposentada da R.F.F; Luiz Ferreira Borges, Comerciante; João Baptista Ferreira Borges, Comerciante; Francisco de Oliveira Borges, Comerciante e Paulo Ferreira Borges, Médico em Brasília-DF. Possuía 36 netos.

VIDA PÚBLICA DE JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES

1922 - Eleito Vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Itaperuna. Representou com brilhantismo o então 10º distrito, sabendo elevar o nome de Bom Jesus ao ocupar tão elevado cargo.
Embora continuando na militância política, a Revolução de 1930 veio encontrá-lo ao lado do governo deposto, tendo permanecido até 1939 sem exercer nenhum cargo público.
1939 - É empossado como primeiro prefeito nomeado para o Município de Bom Jesus do Itabapoana, criado pelo decreto nº 633 de 14 de Dezembro de 1938, cargo no qual permaneceu até 1946.
1947 - Eleito Deputado Estadual pelo Partido Social Democrático. Foi um dos constituintes de 1947 tendo exercido também a vice-presidência da Assembleia Legislativa, por escolha de seus pares.
1951 - Ao concluir o mandato de Deputado Estadual, elege-se Vereador, liderando a oposição ao Prefeito de então.
1955 - Eleito Prefeito em 1954, sempre pelo PSD, ao enfrentar poderosa coligação de partidos, assume o governo a 31 de Janeiro de 1955, governando até 31 de Janeiro de 1959.
1963 - Eleito Vereador, exerce na Legislatura 63-67 a vice-presidência da Câmara Municipal.
Candidata-se a Prefeito em 1970 e a Vice-Prefeito em 1972, pela legenda do Movimento Democrático Brasileiro, agremiação na qual ingressou com a extinção do Partido Social Democrático.
Fundador e Presidente do Ordem e Progresso F.C., do Rotary Clube, do Centro Popular e do Aero Clube de Bom Jesus do Itabapoana..
Delegado do Governo do Estado do Rio de Janeiro, junto ao instituto Brasileiro do Café, nomeado pelo Governador Amaral Peixoto.
Realizações - Implantação da máquina administrativa municipal e sua organização. Abertura de estradas em todo o município. Início do calçamento de ruas da cidade. Aquisição para o município de terrenos onde hoje se localiza o Bairro Novo. Início da construção do prédio onde hoje funciona a Prefeitura Municipal. Construção do muro do Cemitério Público da cidade - Aquisição para o Município da Usina de Energia Elétrica de Rosal.
Eis o resumo de 80 anos de vida pública inteiramente dedicada a seus semelhantes.
Que o exemplo de JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES frutifique e que a herma inaugurada a 13/10/75 lembre que com homens de fibra e honradez de caráter de ZEZÉ BORGES é que se constroem a grandeza de um município e de seu povo.
1982 - 16 de Julho - Falece o grande homem público que foi JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES, tendo o "O NORTE FLUMINENSE" assim noticiado o infausto acontecimento:

FALECE  O VELHO CACIQUE

Faleceu Zezé Borges!... Foi a notícia que, na tarde de sexta-feira última célere, percorreu todos os quadrantes do município espraiando por toda a região do Vale do Itabapoana. E todos sofreram o mesmo impacto, era como se cada um perdesse uma partícula de seu ser, tanto arraigada estava, em todos os setores da vida bonjesuense, a atuação desse cidadão que madrugou nas lides comunitárias, exercendo os mais variados cargos representativos, obediente e obstinado a um só ideal: o de servir os seus semelhantes e a sua Bom Jesus!
Comerciário, construtor, comerciante - dos de maior expressão - no ramo madeireiro de cereais e de café, foi, entretanto, o traço marcante de sua trajetória terrena, a sua ininterrupta atuação política, onde encontrou campo propício para expandir a sua personalidade ímpar de administrador probo e de homem público voltado para os superiores interesses de sua terra e de sua gente.
Nascido em Barra do Pirapetinga, a 13 de novembro de 1895, consorciou-se em 1917, com a Exma Sra. Da. Maria Ferreira Borges, que deixa viúva desse matrimônio advieram os seguintes filhos: Da. Maria Borges Pereira das Neves, esposa do Dr. Emannuel Pereira das Neves, José Ferreira Borges, Titular do Cartório 1º Ofício de nossa Comarca, Antônio Ferreira Borges funcionário Estadual, Terezinha Borges Cheibub, funcionária da R.F.F, Luiz Ferreira Borges comerciante em nossa cidade, Francisco de Oliveira Borges, comerciante em Niterói, João Baptista Ferreira Borges, empresário e comerciante, em nossa cidade, Dr. Paulo Ferreira Borges, médico em Brasília e mais os já falecidos Adelaide e Geraldo. Deixa ainda o pranteado extinto 37 netos e 41 bisnetos.

A VIDA POLÍTICA
Na década de 20 foi eleito vereador à Câmara de Itaperuna representando Bom Jesus, que à época fazia parte daquele município, exercendo a Vice Presidência daquela casa Legislativa. Com a emancipação do nosso município em 1939 foi designado pelo então interventor no Estado, Comandante Ernani do Amaral Peixoto, Prefeito Municipal, cargo que exerceu até 1945. Com a reconstitucionalização do país, foi eleito em 1947 deputado estadual constituinte; em 1955, voltou a ser Prefeito do município, eleito na legenda do PDS, do qual era um dos fundadores. Exerceu, posteriormente, o cargo de Vereador destacando-se em todos os mandatos como político hábil e administrador empreendedor e realizador.

ÚLTIMAS HOMENAGENS
A Prefeitura Municipal decretou luto oficial a todas as entidades de nossa comunidade e bem assim uma grande legião de amigos e admiradores compareceram ao sepultamento do ilustre desaparecido que se verificou no Campo Santo de nossa cidade. O nosso jornal associa-se a essas homenagens póstumas, levando à família enlutada as nossas condolências.


2 comentários:

  1. O acesso a história através do Jornal vem acrescentando o meu conhecimento sobe a minha terra natal. Parabéns pelas belas matérias.


    Sudações musicais.
    BOM JESUS ME ABENÇOOU
    LA DE ITABAPOANA
    EU VIM DE LÁ CRIANÇA...
    Clique...
    https://www.palcomp3.com/ademirfdesouza/meus-caminhos-isrc-br-d7d-07-00009-ademir-de-souza/

    ResponderExcluir
  2. A vida me deu o privilégio de ser neto e afilhado deste grande homem e dessa grande mulher, exemplos de pessoas que guardo no meu coração.Tenho muito orgulho e profunda admiração por meus avós Zezé Borges e Marica Borges.

    ResponderExcluir