quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

ANOITECEU NO MAR






Deitados sobre a areia adormecida
Mergulho o meu sonhar
Ouço  cantos da sereia
As ondas sobre os rochedos
Que sempre voltam para o mesmo lugar
 
Imagino o nosso castelo
Céu estupendamente azul
Gaivotas bailando
Enfeitando o cenário no ar
 
Olhares profundos
Alucina... Incita...
Conduzindo-nos a amar
Momento singular!
 
No infinito, busco o seu corpo, sedenta
Percebo o seu sorriso maroto
As lúbricas vontades... Silêncio...
De desejos também, assim me transbordo.
 
Águas quentes banham meu corpo
O meu sonho imaginário
A gigante onda veio desmoronar
Levou para o infinito o meu sonhar
 
Sigo sem rumo
Vagando entre as estrelas
Meus pés já tocam o chão
Nada sou! Nada tenho!
Até que venha um novo anoitecer
E o mar permita-me um novo sonhar
 
Maria Beatriz Silva (Flor de Esperança)
 



7 comentários:

  1. LINDÍSSIMO ...MARAVILHOSO...Parabéns Abraço

    ResponderExcluir
  2. Poema bonito, parabéns por esta obra!

    ResponderExcluir
  3. Lindo e puro, justamente por ser tão natural! Trouxe-me leveza. Parabéns, guerreira!

    ResponderExcluir
  4. Lindíssimo, amiga Maria Beatriz.
    Mais uma vez, parabéns!
    Marina Moreira Pereira

    ResponderExcluir
  5. Obrigada amigos!
    Pela visita e o carinho dos seus comentários.
    Obrigada ao Blog pela acolhida dos meus versos!

    ResponderExcluir
  6. Um belo e sonhador poema, amiga! Parabéns ❤️️Beijos

    ResponderExcluir