quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Um Homem Além de Seu Tempo

Gino Martins Borges Bastos


"Ele foi um homem além de seu tempo", exclamava meu pai em relação ao historiador Antonio de Souza Dutra, que teve o sentimento histórico raro de guardar consigo as edições dos primeiros jornais de Bom Jesus do Itabapoana (RJ).

Tais preciosidades, que estavam sob a guarda do Professor Pedro Dutra, seu filho, foram por este entregues a Luciano Bastos, para que este desse continuidade à preservação do acervo. No dia 12 de agosto próximo, com a inauguração do Museu da Imprensa dentro do Espaço Cultural Luciano Bastos, toda a comunidade poderá ter contato com os primevos exemplares dos primeiros jornais de Bom Jesus do Itabapoana.

Registro que meu pai lançou anteriormente três livros sobre a História de Bom Jesus: um intitulado "De Município a Distrito" e dois a respeito do jornal "O Itabapoana", criado em 1906, por Sylvio Fontoura. Tais livros foram lançados por ocasião das Exposições Internacionais ocorridas em anos anteriores, levadas a efeito durante a Festa de Agosto. Tal resgate da nossa História, por sua vez, teve início quando da Pré-Exposição Internacional ocorrida em 2007, no Shopping Bom Jesus, oportunidade em que eu e meu pai anunciávamos, já na época, o interesse em divulgar à comunidade o conteúdo deste fantástico jornal.

O Historiador Antonio de Souza Dutra preservou o jornal O ITABAPOANA, de 1906. Meu pai preservou o COLÉGIO RIO BRANCO, de 1920. Foram ambos, portanto, a seu modo, homens além de seus tempos.

7 comentários:

  1. Olá! parabéns pela iniciativa e a justa homenagem a seu pai e ao historiador Antonio de Souza Dutra.
    O Sylvio Fontoura e seu irmão, Mário Fontoura, são personagens importantes da historia literária de Ponte Nova - MG que eu estou pesquisando, atualmente, em nome da academia de letras da cidade.
    Dai eu lhe perguntar se vc tem referencias dos irmaos fontoura, sobretudo digitalizadas que eu poderia ler?
    Desde já agradeço

    Maria Edith Maroca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Edith,
      Segundo informação da diretora do Espaço Cultural Luciano Bastos (ECLB), Paula Aparecida Martins Borges Bastos, no momento as edições de O Itabapoana não estão digitalizadas, havendo, contudo, interesse neste sentido. Atualmente, as edições estão disponíveis em dois livros. Há a possibilidade de consulta dos originais através de prévio agendamento. Da leitura dos exemplares pode-se concluir sobre a importância da figura de Sylvio Fontoura.Contatos com o ECLB: espacoculturallucianobastos@ig.com.br. Tel.: 22-38311056. Blog: espacoculturallucianobastos.blogspot.com

      Excluir
  2. Pois é Gustavo, o Mario foi editor de um longevo jornal em PN, e eu estou de posse de um bom numero de exemplares digitalizados. Os irmãos Fontoura obviamente eram assíduos colaboradores do periódico e se demonstraram escritores de fôlego e talento.
    Estamos aqui tentando encontrar uma maneira de divulgar esse material, via net. Mas me pergunto se os direitos autorais não seriam um empecilho ... Você sabe algo sobre isso? Li por ai que são 70 anos após a morte do autor.
    Aliás, há tambem uma jovem pesquisadora que desenvolve um trabalho na UFV sobre o Mario, o nome dela e Thaís Reis de Assis. Só vi textos na Net, não tive contato. Mas talvez seja do interesse de vocês ...
    grande abraço e muito obrigada pela gentileza!

    Maria Edith

    ResponderExcluir
  3. Maria Edith,
    Consta na edição de ITABAPOANA, de 7 de outubro de 1906, a poesia "O inquilino da flor", de autoria de Mario Fontoura.
    Na edição de 14 de outubro do mesmo ano, há duas poesias de Fontoura Xavier: "Aos Silvestres de Lima" e "Ixora".
    Nesta mesma edição, há a seguinte notícia a respeito de Ponte Nova:
    "Em Ponte Nova esteve ultimamente o presidente do Senado Mineiro, Antonio Martins, cuja recepção teve extraordinário fulgor. À sua chegada, na "gare", falou em nome do povo o ilustre poeta campista Mario Fontoura, que fez um discurso de precioso valor".
    Na edição de 15 de novembro do mesmo ano, foi publicada a poesia "Meu Paiz", de Sylvio Fontoura.
    Estes foram alguns tópicos que restaram colhidos em uma leitura rápida do vol. 2 de "Bom Jesus nas folhas do ITABAPOANA em 1906, o primeiro jornal", organizado por Luciano Augusto Bastos.
    Há, portanto, através de Sylvio Fontoura, laços que unem Bom Jesus do Itabapoana (RJ) e Ponte Nova(MG).
    Procede a informação sobre o prazo relativo aos direitos autorais.
    Parabéns pelo importante trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Gustavo, me perdi na pesqusa e só agora estou vendo sua postagem. Eu consegui rastrear uma boa quantidade de textos dos irmaos fontoura, em mais de 20 anos e uns 3 jornais. O Mário escrevia sobretudo cronicas e em menor volume, poemas. Sylvio era mais lírico, escrevia muitos poemas, alguns contos e também crônicas. O Mário, ao assumir a direção da primeira escola pública da cidade, passou a escrever hinos escolares, que publicava nos jornais. É, realmente um nome importante das letras do municipio. O trabalho deles merecia uma edição crítica bem cuidada ...

      Excluir
  4. Bem realizei uma pesquisa sobre a escola a qual o Mário Fontoura foi diretor na cidade de Ponte Nova/ MG e consegui realizar um levantamento parcial sobre a trajetória dele.... Se interessarem segue meu contato thassisr@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thais, ja encontrei um texto seu na net, me interesso, sim por lê-lo na integra! Obrigada por disponibilizar o contato!

      Excluir