segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

NOÉ VARGAS, O PREFEITO QUE PREPAROU O FUTURO



fotos de André Luiz de Oliveira
Noé da Silva Vargas


Noé da Silva Vargas nasceu no dia 12/09/1932 em Batatal, distrito de Apiacá (ES).

É casado com Vilma Abdalla da Silva, capixaba de São José do Calçado (ES), nascida no dia 1º/11/1933. Possui três filhos: Jonas Miguel Abdallah Vargas e Wilza Carla Abdallah Vargas, e três netos: Mariana, Carolina, Sofia e João Vítor.


Seu pai, Miguel Jorge da Silva, era fazendeiro em Arraial Novo. Sua mãe, Maria Augusta de Assis Vargas, era também de Arraial Novo.

Noé estudou no Colégio Mercês Garcia Vieira, em São José do Calçado, mas não concluiu o antigo ginasial, que corresponde ao atual ensino médio. 

Ajudou o pai na Fábrica de Cachaça do Himalaia. Depois, após a venda da fazenda, se estabeleceu em Bom Jesus, no prédio onde ficou localizada a antiga loja conhecida como "Muzeu".



Noé foi vereador e conta que foi o responsável pela vinda de Jânio Quadros a Bom Jesus, em 20/12/1953. Segundo ele,"aprendi política com meu pai. Ele mudou-se, depois, para Niterói e vendeu o imóvel de Bom Jesus para formar os filhos. Ele faleceu lá".

Noé se elegeu prefeito em 1972, exercendo o mandato entre 1973 e 1977. "Na época, o governador Chagas Freitas prestigiava o nosso governo.

Tenho o orgulho de ter doado terreno para a construção do Tiro de Guerra, da Clínica de Repouso, dos Correios, do INSS e do Colégio Técnico Agrícola, assim como do Abrigo dos Velhos. Promovi o calçamento da rua Aristides Figueiredo e realizei o serviço de esgoto no bairro Lia Márcia. Fiz, ainda, a Noelândia para atender a classe operária.

Nas conhecidas Festa do Noé, incentivei o as folias de rei. Distribuí bolsas de estudo para o Colégio Rio Branco e promovia o Natal para as crianças. Minha esposa foi presidenta do MOBRAL e teve papel importante na área social", salienta.

Dr. Ayrthon Borges Seródio, presidente do Conselho Municipal de Cultura, por 35 anos, e da Academia Bonjesuense de Letras por 20 anos, além de autor de 24 livros, é categórico: "Noé Vargas foi o melhor prefeito de Bom Jesus".



Dr. Ayrthon Borges Seródio: "Noé Vargas foi o melhor prefeito de Bom Jesus"

Noé Vargas teve tempo, ainda, para comandar, pelas manhãs, um programa radiofônico conhecido como "Programa Noé Vargas, o programa que tem cheiro de terra", que foi ao ar durante cerca de 10 anos, na rádio Itaperuna e, depois, na rádio Bom Jesus. 

"Sempre quis ser prefeito e agradeço a coletividade pela confiança depositada em mim. Procurei fazer uma administração voltada principalmente para os mais necessitados. Gostaria de destacar duas personalidades que deram sustentação à minha administração: os irmãos Ésio Martins Bastos e Luciano Augusto Bastos", finaliza.


Noé, Miro Teixeira e Luciano Bastos, na campanha eleitoral de 1982





Nenhum comentário:

Postar um comentário